Suspeitos de assaltar homem em frente a hortifruti na Tijuca são presos

Eles foram encontrados no Centro com relógios, quase R$ 5 mil e sem os documentos da moto

Por O Dia

Homem é baleado em hortifruti%2C na Rua Pereira Nunes%2C na TijucaReprodução Facebook

Rio - Policiais da 20ª DP (Vila Isabel) prenderam dois suspeitos de assaltar um homem em frente a um hortifruti, na Rua Pereira Nunes, na Tijuca, Zona Norte do Rio. Na última terça-feira, a dupla teria levado um relógio, um celular, uma aliança e um cordão de outro da vítima. No momento do crime, um bombeiro passava pela região, reagiu e houve troca de tiros. Uma pessoa ficou ferida na perna.

Os agentes encontraram os suspeitos durante um patrulhamento pelo Centro e detectaram que a moto estava sem os documentos. Além disso, eles levavam quase R$ 5 mil e diversos cordões dourados. Depois, os policiais localizaram Rodrigo Belo Campani de Souza, proprietário da moto.

Na delegacia, foram chamadas as vítimas e testemunhas do fato que reconheceram Rodrigo e um dos ocupantes da motocicleta, identificado como sendo Jonathan Damião da Silva como autores do crime. A vítima também reconheceu um dos relógios que foi apreendido como sendo aquele que havia lhe sido roubado e apresentou a nota fiscal que comprovava a propriedade.

Os policiais analisaram as imagens das câmeras de circuito interno, que confirmaram serem Rodrigo e Jonathan os suspeitos do crime. Quanto ao outro ocupante da moto, ele foi identificado e trata-se do primo de Rodrigo. De acordo com a polícia, ele "foi ouvido e, ao lhe serem exibidas as imagens das câmeras, também confirmou a autoria do crime, reconhecendo Rodrigo e Jonathan".

Os autores foram ouvidos e um deles, Rodrigo, decidiu confessar o crime. A polícia contou que Rodrigo narrou como tudo aconteceu e esclareceu que quando deu os tiros, não tinha a intenção de atingir a vítima, mas apenas garantir sua fuga.

Ao realizar consulta no sistema policial, descobriu que Jonathan já possuía mandado de prisão pelo crime de roubo conhecido como “saidinha de banco” e pelo roubo de uma motocicleta no Bairro de Botafogo. Com base em todas as provas reunidas, o delegado representou pela decretação das prisões preventivas dos autores que foram deferidas pela Justiça. Rodrigo e Jonathan foram indiciados pelo crime de tentativa de latrocínio.

Últimas de Rio De Janeiro