Após acidente, passageiros estão temerosos com VLT

Usuários temem que os trens se envolvam em novos incidentes

Por O Dia

Rio - O acidente com uma composição do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), atingida por um ônibus na noite de sexta-feira, no cruzamento das avenidas Beira-Mar e Antônio Carlos, no Flamengo, Zona Sul do Rio, deixou usuários preocupados. Eles temem que os trens se envolvam em novos incidentes, e com maiores gravidades. Um ônibus atingiu a frente da composição, que ficou bastante danificada. De acordo com a assessoria do VLT, nenhum passageiro ficou ferido.

“É um trem bonito, bem feito, que virou moda na cidade, mas fico com pouco de receio de andar e ser atingido por um carro ou ônibus. Tem que melhorar não só a sinalização, mas colocar orientadores de tráfego em todos os cruzamentos para inibir infratores”, contou o morador de São João de Meriti e inspetor de fabricação Rinaldo Tenório, de 47 anos, que andou no VLT ontem pela manhã com o filho Guilherme, de 3 e a esposa Ana Maria.

Ônibus bateu em VLT no Centro do RioDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

De acordo com o delegado titular da 5ª DP (Mem de Sá), Marcos Oliveira, o motorista do ônibus será ouvido nos próximos dias. “Foi instaurado procedimento para apurar. Ainda não temos as imagens do acidente, mas foram solicitadas. Vamos ouvir o motorista”, afirmou.

A secretária Valquiria Monteiro, 62, também vê a possibilidade de novos acidentes se tornarem uma rotina. "Muitos ônibus andam em alta velocidade pelas ruas do Rio. Se acertar em cheio uma composição lotada de passageiros, a tragédia pode ser pior", disse.

Ainda na sexta-feira, um problema de energia no sistema do VLT interrompeu a circulação dos trens. Segundo a assessoria do VLT, a queda de luz interrompeu as viagens em três estações: Parada dos Navios, Parada dos Museus e São Bento.

Últimas de Rio De Janeiro