Em 15 dias, Esquadrão Antibombas já foi acionado para 30 alarmes falsos

Todos os casos estão sendo apurados pelas delegacias distritais para descobrir se foram ações criminosas

Por O Dia

Rio - Há cerca de 15 dias para o início das Olimpíadas, o Esquadrão antibombas da CORE já foi acionado cerca de 30 vezes. Todas eram alarme falso. De acordo com informações da polícia, dessas 30, dois eram simulacros de artefatos explosivos. Todos os casos estão sendo apurados pelas delegacias distritais para descobrir se as ações foram criminosas. 

Esquadrão Antibomba foi acionado para o Leblon após mala suspeita ser abandonadaFoto%3A Sandro Vox / Agência O Dia

Suspeita de bomba interdita rua no Maracanã

Polícia encontra mochila abandonada e interdita rua em Botafogo

Polícia Civil investiga abandono de simulacro de explosivo em rua do Méier

"A pessoa que provoca a atuação da polícia em episódio de bolsa, de mochila ou outro objeto, que sabe não se tratar de ameaça, está sujeita às penas  de "comunicação falsa de crime ou de contravenção", diz comunicado da polícia.

Ainda de acordo com autoridades, a pessoa que abandona bolsa, mochila ou outro objeto, com o objetivo de causar alarde, tumulto ou ameaça, poderá responder por contravenção penal. Já quem provocar alarme, anunciando desastre ou perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto pode levar ficar até seis meses preso em regime fechado.

A Polícia Federal está responsável pelos aeroportos Santos Dumont e Galeão, a Arena Copacabana, Arena Barra da Tijuca e Arena Maracanã. Já o esquadrão antibomba está encarregado do restante do estado.

Esquadrão Antibomba verifica mala suspeita na porta da Cidade da Polícia

Suspeita de bomba fecha rua do Leblon

Últimas de Rio De Janeiro