Balões com câmeras, para ajudar no patrulhamento do Rio já estão no ar

Aeromóveis podem identificar uma pessoa a 13 quilômetros de distância e serão usados pela Polícia Militar e Guarda Municipal

Por O Dia

Rio - Já estão sobrevoando, desde o começo da manhã desta sexta-feira, os três balões que vão ajudar na segurança para os Jogos Olímpicos. Os aeromóveis vão ficar a cerca de 1 quilômetro de altura e contarão com um sistema de transmissão e geração de imagens em tempo real e alta definição para as estruturas que compõem o Sistema Integrado de Comando e Controle, reunindo várias forças de segurança e defesa. 

Os balões%2C ultrarresistentes%2C são equipados com câmeras capazes de identificar uma pessoa a 13 quilômetros de distânciaDivulgação

Com alcance de até 2 quilômetros, os balões foram colocados na Quinta da Boa Vista, na Zona Norte, no Jockey Club Brasileiro, na Lagoa, na Zona Sul e no Riocentro, nas proximidades do Parque Olímpico. Neste terceiro local, o balão aqui vai funcionar 24 horas por dia. Segundo a Polícia Militar os policiais, que vão operar os equipamentos, passaram por um treinamento. 

Durante a Olimpíada, a PM vai mobilizar 13.917 homens por dia. O esquema contará com um reforço de 3.503 militares que serão somados aos 10.414 policiais que vão atuar no policiamento ostensivo. A Polícia Militar também vai usar 3.029 viaturas para o deslocamento e três balões com câmeras de alta resolução que vão auxiliar no policiamento.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Edison Duarte, as responsabilidades dos Jogos Olímpicos são compartilhadas e foram definidas ao longo de 2015, resultando no Plano Integrado de Segurança e Ordenamento Urbano. O documento apresenta a matriz de atribuições dos órgãos envolvidos na segurança e defesa.

Os equipamentos foram entregues no dia 1º de agosto para a Polícia Militar e a Guarda MunicipalDivulgação

“Nossa responsabilidade é fazer o policiamento no perímetro externo imediato das instalações. O planejamento e a integração entre as agências vêm sendo aplicado nos eventos-teste”, destacou Duarte.

A PM vai atuar no entorno dos locais de competições. O Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe) vai atuar no interior do Maracanã e no Estádio Olímpico, o Engenhão. Também haverá reforço nos terminais de transporte público, áreas de interesse turístico, vias expressas, além do Boulevard Olímpico, Parque de Madureira e o Centro Esportivo Miécimo da Silva.

As unidades do Comando de Operações Especiais, como o Bope, Choque, Batalhão de Ações com Cães, além do Grupamento Aeromarítimo, vão atuar em tempo integral na segurança dos locais de competição. Um carro de comando e controle da corporação ficará baseado na Região do Porto Maravilha e outro na Barra da Tijuca, perto do Riocentro.


Últimas de Rio De Janeiro