Anonymous invade sites do governo do Rio em represália a Olimpíada

Grupo de hackers teria roubado dados de sites do Governo do Estado e da Prefeitura. Ambos negam roubo

Por O Dia

Rio - O grupo de hackers Anonymous Brasil informou nesta terça-feira, nas redes sociais, que invadiu e roubou dados de seis sites do governo e da Prefeitura do Rio de Janeiro como protesto contra a realização da Olimpíada. Na página dos hackers, é possível acessar supostos bancos de dados criptografados. Vários sites de ambos os órgãos estão foram do ar desde a manhã desta terça-feira

Na mensagem em que comenta a ação, o grupo diz: "Olá, Rio de Janeiro. Sabemos que muitos já compreenderam o quão prejudicial foi (e continua sendo) a realização dos Jogos Olímpicos na cidade". De acordo com os hackers, eles já manifestaram "repúdio à realização de megaeventos em meio ás desigualdades sociais gritantes neste país" e que "daremos continuidade às nossas operações", se referindo a possíveis novos ataques.

A IplanRio, que administra os recursos de tecnologia da informação da Prefeitura, disse que nenhum dado foi roubado da base de dados e que técnicos estão trabalhando para normalizar os sites o mais rápido possível.

O Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj) informou que o domínio rj.gov.br está sofrendo intenso ataque de hackers desde essa segunda-feira e que alguns sites foram retirados do ar por precaução. “A autarquia trabalha em caráter emergencial para normalizar o acesso às páginas o mais rápido possível.

Algumas das páginas fora do ar são: Ouvidoria da Polícia do Governo do Estado do Rio de Janeiro, o Portal Geo, do Instituto de Segurança Pública, da Companhia Municial de Limpeza Urbana, Programa Internet Comunitária, Polícia Civil, entre outras.

Normalmente, os site são derrubados através de vários ataques de negação de serviço. Os hackers sobrecarregam a página com solicitações falsas com o objetivo de esgotar recursos, o que impede totalmente o acesso ao site, mas não compromete informações.

Com informações da Agência Brasil

Últimas de Rio De Janeiro