Policial civil é morto em tentativa de assalto na Baixada Fluminense

Agente seria lotado na 58º DP (Posse). DHBF investiga o caso

Por O Dia

Rio - Um policial civil foi morto após ser baleado a cerca de 200 metros de uma delegacia, na tarde desta terça-feira, no bairro Piam, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. O crime ocorreu também próximo ao Hospital Municipal Jorge Júlio Costa dos Santos, o Hospital do Joca, onde ele foi socorrido e não resistiu aos ferimentos.

O agente, identificado como Eduardo Justo Sebastião, estava lotado na 58ª DP (Posse) e teria sido vítima de um latrocínio. Entretanto, policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), que confirmaram a morte dele, também não descartam a hipótese de execução.

Imagens de câmeras de segurança de residências vizinhas flagraram o momento em que o policial foi baleado, a 200 metros da a 54ª DP (Belford Roxo). Eduardo aparece abaixado próximo de um carro e uma motocicleta. Um homem de calça jeans e blusa escura caminha em sua direção. Ele saca a arma e o policial, ao perceber a ação, corre por trás do carro.

Ainda como mostram as imagens, o criminoso atira por várias vezes e atinge o agente por mais de uma vez. Eduardo ainda tenta fugir pelo outro lado do veículo, mas é ferido e cai no chão, já desacordado.
No momento da ação, um morador, que estava passando pelo local, percebe que o bandido vai atirar e corre para dentro de sua casa.

Após efetuar pelo menos três disparos, o bandido rouba a arma do policial e foge em sua motocicleta. Segundo agentes da delegacia da Posse, Eduardo trabalhava na unidade há quatro meses. Antes, ele trabalhou na 19ª DP (Tijuca). O policial era considerado uma pessoa ‘dócil e tranquila’.

Policial civil chegou a ser levado ao Hospital Municipal Jorge Júlio Costa dos Santos%2C o Hospital do Joca%2C mas não resistiuIvan Teixeira / Jornal de Hoje


Últimas de Rio De Janeiro