Por gabriela.mattos

Rio - Uma mistura perfeita entre tradição e tecnologia para mostrar o que o Catar tem — regada a bom gosto — carimba a pequena viagem que representa parte do mundo árabe na Casa do Catar, um dos espaços temáticos que estão fazendo sucesso no Rio, montada na antiga Casa Daros, em Botafogo. Anfitriões da Copa do Mundo de 2022, os catarianos apresentam o país na Olimpíada com requinte na culinária — o sanduíche de cordeiro com hortelã dá água na boca —, e na cultura milenar da henna esculpida na mão. O visitante tem direito de escolher entre quatro tipos de desenhos florais aprovados pela realeza catari.

“Todas as pessoas que trabalham aqui pintando participaram de um programa de aprendizagem de três meses”, explicou a coordenadora Rosana Araújo, 36 anos, que se especializou na arte, fazendo curso na Índia. Muitas mulheres fazem a pintura antes do casamento, um ornamento quase obrigatório. A tatuagem ganhou as cariocas. “Vim focada em fazer a henna na minha mão. Não é fácil achar, então tinha que aproveitar a oportunidade”, revelou Carolina Veneza, 30 anos.

Inscrição pode ser feita para a possibilidade de abertura de novas visitasDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Logo no início do percurso pela casa, o visitante tem a oportunidade de conhecer o mercado popular catari. Há frutas e plantas típicas da região, como romã, manjericão e oliveira, em um jardim. A iluminação é ambiente e a decoração tem almofadas e tapetes coloridos, além de um simpático Sheik, que tira fotos sorridente com a galera e ainda bate um papinho, mas só em inglês ou em árabe.

Para quem gosta de guardar lembranças, é possível ganhar o nome em árabe, treinar a caligrafia e vestir roupas locais. No espaço reservado ao artesanato chama a atenção o lavador a seco. O objeto usado no deserto é feito de madeira e lembra uma torre. Ervas são colocadas para higienizar as roupas. Tapetes e toalhas fazem parte do arsenal cultural. Os ingressos estão esgotados, mas há a possibilidade de novas remessas serem disponibilizadas. A inscrição para a visita tem que ser feita no site http://www.baytqatar.qa/, com doação de R$ 20.

Simulador de passeio de camelo

Na era da tecnologia, atração imperdível é o mapa interativo da capital Doha e do Catar. Com um toque em um dos prédios, aparece a história do local. Em outra sala é possível fazer um caleidoscópio com imagens das cidades, que depois é enviado por e-mail ao visitante. Mas não para por aí. Há um simulador de passeio com um camelo, respeitado por ter sido o primeiro meio de transporte da população do Catar.

Nas corridas, o camelo é controlado por leve robô jóquei com braço mecânico em percursos de até dez quilômetros. A alimentação é feita à base de mel, leite fresco, ovos, tâmaras e vitaminas. Cada animal começa a disputar com idade entre 2 e 7 anos. As competições movimentam mercado milionário.

Projeto para a Copa 2028

De olho em sediar a Olimpíada 2028, o Catar mostra o projeto da Copa de 2022. Em vídeos e maquetes, o visitante tem acesso as construções dos estádios. De legado no Rio, o Catar já anunciou que irá reverter as doações de R$ 20 para o projeto social Futuro Olímpico, criado pelo medalhista Arnaldo Oliveira (bronze no revezamento 4x100m nos Jogos de Atlanta em 1996), e a Federação de Atletismo do Rio.

Há ainda um intercâmbio que dará a oportunidade a jovens atletas que estudam em escolas públicas do Rio treinarem nas modernas instalações de uma academia de excelência, no Catar, com técnicos especializados e apoio no ramo de ciências do esporte.

A Casa do Catar funciona na Rua General Severiano 159, Botafogo (antiga Daros Rio) até o dia 21, de segunda a quinta-feira: das 15h às 22h. Sextas e sábados: das 15h às 0h. Domingos: das 15h às 22h.

Você pode gostar