Informe do DIA: Propagandas de candidatos prometem inundar o WhatsApp

Empresas têm sondado políticos no Facebook e no Instagram para oferecer serviço que permite enviar mensagem, ao mesmo tempo, para 'milhares de eleitores, onde quer que eles estejam'

Por O Dia

Rio - Propagandas de candidatos a prefeito e vereador prometem inundar o WhatsApp de eleitores durante o período eleitoral. Empresas têm sondado políticos no Facebook e no Instagram para oferecer serviço que permite enviar mensagem, ao mesmo tempo, para “milhares de eleitores, onde quer que eles estejam”.

O Tribunal Regional Eleitoral diz que, por não ser considerado rede social, e sim mensagem eletrônica, o aplicativo pode ser usado com essa finalidade.

Condição

O TRE-RJ diz que a condição para que um político use o serviço é que a propaganda seja acompanhada de um aviso. Este deve alertar que o eleitor pode descadastrar seu número para não receber novas mensagens.

Alívio

Pré-candidato do PMDB à prefeitura, Pedro Paulo Carvalho tirou um peso das costas após o pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de arquivamento do inquérito em que é acusado de agredir a ex-mulher. “O que mais me preocupava eram as situações que a minha filha, de 11 anos, tinha que passar.”

Pedra no sapato

Peemedebistas avaliam que, às vésperas da campanha eleitoral, o pedido de Janot elimina o calcanhar de Aquiles do pré-candidato apoiado por Eduardo Paes.

Motivos

Ex-mulher de Pedro Paulo, Alexandra Marcondes diz ter inventado as denúncias porque estava abalada com o fato de ele não querer assinar os papéis do divórcio. Cita também a divisão de bens e a situação envolvendo a filha.

Os bondes de Santa

Pré-candidato do PSDB à prefeitura, Carlos Osorio diz que, quando secretário municipal de Transportes, tentou convencer Paes a municipalizar os bondes de Santa Teresa, administrados pelo estado. “No início ele era a favor. Depois conversou com o Pezão e desistiu da ideia.”

Paradas

Com os cofres do governo combalidos, seguem paradas as obras do trecho que conecta o Largo dos Guimarães às estações Silvestre e Largo das Neves.

Últimas de Rio De Janeiro