Por gabriela.mattos
Crianças deitam para se proteger de tiroteio no Complexo do AlemãoVoz da Comunidade / Reprodução

Rio - Um intenso tiroteio voltou a assustar os moradores do Complexo do Alemão, na Zona Norte, na tarde desta sexta-feira. Um policial militar ficou ferido na perna durante a troca de tiros e depois foi levado ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha. Segundo informações do comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade, os PMs foram atacados enquanto faziam um patrulhamento de rotina, por volta das 16h30 desta sexta. 

Uma foto publicada nas redes sociais pelo jornal Voz da Comunidade mostrou que duas crianças tiveram que deitar no chão para se proteger do confronto. "Até quando vamos sofrer com a violência? Queremos paz", pediu um dos moradores por meio da Internet. "Só ouço tiros aqui", lamentou outro.

A UPP informou que o teleférico do Alemão precisou ser fechado durante o confronto. Até às 17h45, ainda não tinha sido reaberto. Em quatro meses, o teleférico precisou ser fechado por pelo menos 34 vezes.

De acordo com informações da UPP, o policiamento foi reforçado na região. Até o momento, nenhum suspeito foi preso. A ocorrência ainda está em andamento.

Mulher é morta em tiroteio

Nesta quinta-feira, uma mulher foi morta em outro tiroteio no Complexo do Alemão. Darlene da Silva Gonçalves Corrêa, de 43 anos, foi baleada por um tiro no tórax, na Favela da Grota. Quatro pessoas foram presas e a UPP nega que tenha trocado tiros com os traficantes.

Na mesma ocasião, outra moradora foi baleada. Regina Calheiro, de 61 anos, ficou internada no Salgado Filho e recebeu alta por volta das 8h desta sexta-feira. Já na manhã desta quinta-feira, outro policial foi ferido durante confronto na comunidade da Zona Norte.


Você pode gostar