Por gabriela.mattos

Rio - Agentes da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense descartaram que o candidato a vereador Oswaldo da Costa Silva, de 54 anos, o Ratinho, morto com sete tiros na manhã de quinta-feira, em Nilópolis, tenha sido vítima de latrocínio. Uma das linhas de investigação é de crime político.

“Não há mais dúvidas que ele foi executado. Por ser candidato, não podemos descartar um crime político. Vamos ouvir os familiares para traçar um perfil social dele. Estamos analisando as imagens do crime”, afirmou o delegado Giniton Lages. Um carro usado no crime já foi identificado.

Ratinho foi enterrado nesta sexta-feiraIvan Teixeira / Jornal de Hoje

Com as bandeiras do Fluminense, seu time de coração, e do PDT, que era seu partido, Ratinho foi sepultado ontem de manhã no cemitério Jardim da Saudade, em Mesquita. Cerca de 500 pessoas acompanharam o cortejo, entre eles os prefeitos de Nilópolis, Alessandro Calazans, e de Mesquita, Gelsinho Guerreiro.

Você pode gostar