Vendedor de carro terá que pagar Duda a comprador do veículo

Medida foi publicada, nesta terça-feira, no Diário Oficial. Taxa cobrada será de R$ 126,97

Por O Dia

Rio - O Departamento de Trânsito do Rio (Detran-RJ) criou mais uma taxa para o contribuinte: o Duda de comunicação de venda, no valor de R$ 126,97, a ser pago pelo vendedor do veículo. Com a nova cobrança, a tendência é que o órgão fature pelo menos R$ 5 milhões por mês, já que, a cada 30 dias, são registradas, em média, 39,4 mil vendas de veículo. O serviço sempre foi gratuito.

Apesar da nova norma ter sido publicada ontem no Diário Oficial, assinada pelo presidente do Detran, José Carlos dos Santos Araújo, a assessoria de imprensa do departamento afirmou, em nota, que a medida “não será aplicada imediatamente”.

Márcio%2C que é apaixonado por carros%2C não gostou da notícia%3A ‘Já pagamos três Dudas na hora da compra’Daniel Castelo Branco / Agência O Dia

“Ainda faltam acertar detalhes técnicos para o procedimento ser posto em prática. Tão logo se acerte isso, divulgaremos”, diz o texto. Os detalhes seriam referentes a entendimentos ainda em andamento entre o Detran, o Banco Bradesco, que recebe as cobranças, e a Secretaria Estadual de Fazenda.

Sem informação

No início da manhã, houve indecisão dos próprios funcionários dos postos de vistorias. Muitos não sabiam que resposta dar aos contribuintes em relação à nova cobrança criada, que ainda não aplicada.

"Foi difícil explicar que, por enquanto, mesmo tendo sido publicado no Diário Oficial, não precisava pagar a taxa, que passará a valer nos próximos dias. A maioria dos motoristas demonstrou irritação por ter que desembolsar mais dinheiro”, comentou um funcionário de um posto localizado na Zona Oeste.

“É um absurdo. A cada dia inventam mais formas de cobrar taxas”, desabafou um motorista, que não quis se identificar, no mesmo posto.

A direção do Detran alegou que este ano o órgão já repassou R$ 160,7 milhões para ações de segurança e do aparato da Polícia Militar. “Outros R$ 7,7 milhões foram aplicados em programas de educação no trânsito. Para o Instituto Estadual do Ambiente, foram R$ 27,7 milhões. Já as unidades do Poupa Tempo receberam outros R$ 5 milhões.

Cobrança surpreende e irrita nos postos de vistoria

Funcionários do Detran e motoristas se surpreenderam ao serem informados sobre a cobrança pelo DIA nos postos de vistoria. Mesmo o sistema de dados do órgão estando ainda despreparado para requerer o pagamento da nova taxa, muitos proprietários de veículos que estavam nos pátios ficaram irritados.

Apaixonado por carros, Marcio Gomes, de 35 anos, que levou sua preciosidade, um Fiat 147 de 1981 ao posto da Haddock Lobo, na Tijuca, considerou a medida “um assalto” ao bolso do trabalhador.

“Isto não vai acabar nunca? Se você compra um carro, já tem que pagar três Dudas. Será que não há mais limite para a pouca vergonha de cobrança?”, reclamou Márcio, morador de Padre Miguel.

Colaborou Caio Barbosa

Últimas de Rio De Janeiro