'Cabritinho' terá dez novas linhas em Jacarepaguá e na Zona Norte

Rio terá 82 vans de pequeno porte em mais de 30 comunidades

Por O Dia

Rio - O Serviço de Transporte de Passageiros Comunitário (STPC), conhecido como ‘cabritinho’, ganhou mais dez linhas na cidade, com itinerário definido pela prefeitura. As novas linhas de vans de pequeno porte vão circular em quatro regiões de Jacarepaguá e da Zona Norte.

O objetivo da medida, segundo a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), é garantir mobilidade, conforto e segurança aos moradores nos deslocamentos pelo interior de comunidade que não são atendidas por outros transportes, como ônibus, trens e metrô.

Passagem não pode ultrapassar R%24 3%2C80%2C preço do Bilhete ÚnicoReprodução

"Com isso, as longas caminhadas poderão ser substituídas por viagens em um transporte regulamentado e fiscalizado. Vale ressaltar que processo de substituição dos antigos ‘cabritinhos’ não regulamentados pelos veículos do STPC vem sendo realizado progressivamente desde 2013”, ressalta o órgão.

O STPC só pode circular no interior das comunidades e o preço da passagem não pode ultrapassar a tarifa do Bilhete Único Carioca, no valor de R$ 3,80. A cidade passa a ter 82 linhas de ‘cabritinhos’ em mais de mais de 30 comunidades nas regiões Central, zonas Norte, Oeste e Sul. As linhas já em operação contam com 263 motoristas autorizados.

O motorista que quiser operar ‘cabritinhos’ deverá procurar os postos da SMTR para solicitar a autorização. A secretaria providenciará a confecção dos documentos de autorização, de porte obrigatório, assim como registro, vistoria, acompanhamento, controle e fiscalização da prestação de serviço.

Os prestadores de serviço autorizados deverão obedecer aos itinerários previstos na resolução e o Código Disciplinar do STPC, estabelecido pelo decreto 37.802 de 15 de outubro de 2013. O veículos regulamentados têm de ter capacidade para transportar entre oito e 13 passageiros, além de seguro de responsabilidade civil. Já o motorista deve ter CNH categoria "D" e certidões criminais negativadas.

Últimas de Rio De Janeiro