Food trucks em versão 'delivery'

Nova tendência de comidas sobre rodas é ir aonde está o cliente

Por O Dia

Rio - Sucesso nas principais metrópoles do mundo, os food trucks — aqueles caminhões simpáticos e super decorados, que chamam a atenção, vendendo mimos gastronômicos — caíram de vez nas graças dos cariocas. O sucesso é tanto que, além dos mais de 80 pontos fixos determinados pela prefeitura, os veículos que comercializam comidas sobre rodas começaram agora a ir também aonde o povo está. O “food truck delivery”, uma nova tendência de comércio do ramo, que se expandiu na Olimpíada, ficou como uma espécie de legado gastronômico.

Thiago Castro estaciona seu food truck de feijoadas em cinco endereços em um único fim de semanaDivulgação

O premiado chef carioca Thiago Castro, de 33 anos, conhecido como o Rei da Feijoada, é um dos pioneiros nessa nova modalidade, servindo a iguaria preferida de artistas e celebridades do samba e futebol, no seu Food Truck Feijoada Carioca, Gastronomia e Carnaval. Um roteiro semanal é divulgado no site www.elitebuffet.com.br, sua empresa.

“Só neste fim de semana, estamos levando feijoada e outros pratos feitos com feijão, como o tropeiro e baião de dois, além de caldinhos nordestinos e até variedades veganas, a mais de nove mil pessoas, em pelo menos cinco endereços diferentes do município”, diz Thiago, que ainda pretende fazer, brevemente, um “lançamento oficial” de seu novo empreendimento.

Outros empresários do ramo estão pegando carona no sucesso de Thiago Castro. “Vamos partir também para entregas sob encomenda”, adianta Jairo Freitas, dono do JGrill Steak Truck, que vende carnes grelhadas na brasa com batata inglesa e vários acompanhamentos.

“É uma boa tendência”, admite Marcos Conde, um dos donos do Urbano Food Truck, que vende hambúrguer, cachorro quente e batata rústica.

Investimento pode chegar a R$ 200 mil

Quem quer se aventurar pelo mundo dos food trucks — definido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) como cozinha móvel, de dimensões pequenas sobre rodas, que transporta e vende alimentos, de forma itinerante — deve se preparar. O investimento não é barato, podendo variar de R$ 50 mil a R$ 200 mil.

“São custos com equipamentos sofisticados, alvarás e certidões especiais, além do próprio veículo (trailers, furgões, caminhonetes ou caminhões adaptados)”, destaca Thiago Castro, que gera seis empregos diretos e vende pratos à base de feijão para todos os bolsos, de R$ 5 a R$ 35. “O segredo maior do sucesso é a qualidade. Não tem como leigo se dar bem”, adverte.

Quinta abrigará mega evento

Projeto com maior número de food trucks e cervejarias da Capital carioca, o Gastro Beer Rio volta à Quinta da Boa Vista, em São Cristovão, dias 24 e 25 deste mês, em sua sexta edição. Ao todo, serão mais de 80 expositores, com destaque para cerca de 35 cervejarias, com mais de 100 rótulos de cervejas especiais, além de 40 opções de food trucks e food bikes.

A organização adianta que haverá shows com artistas de rua, área infantil e oficinas de gastronomia para crianças. Com entrada gratuita, o Gastro Beer Rio acontece das 11h às 20h na Alameda das Sapucaias, na entrada principal do parque. Na última edição, em julho, o evento recebeu 20 mil pessoas, que consumiram aproximadamente 12 mil litros de chopp e pelo menos 20 mil opções gastronômicas, entre porções, pratos, hambúrgueres, doces e picolés. Mais informações sobre o próximo evento em <USTitBoxesV1-0>www.gastrobeerrio.com.br.

Últimas de Rio De Janeiro