Intenso tiroteio fecha Avenida Paulo de Frontin

Durante a madrugada, facções rivais entraram em confronto no Morro do Turano. Moradores relataram clima de terror em bairros próximos

Por O Dia

Rio - Após um intenso tiroteio durante a madrugada no Morro do Turano, os moradores dos bairros Rio Comprido, Estácio e Tijuca voltaram a se assustar com uma nova troca de tiros na tarde deste domingo. Por volta das 17h30, a Avenida Paulo de Frontin, na altura do Centro Universitário Carioca e próximo ao Túnel Rebouças, precisou ser fechada por causa de um confronto entre policiais e bandidos. A via foi reaberta por volta das 18h.

Avenida Paulo de Frontin é fechada por causa de tiroteioReprodução / Rio Comprido Alerta

De acordo com a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade, depois do confronto da madrugada, agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da UPP e de outros batalhões reforçaram o policiamento e começaram a fazer uma operação no Turano. A UPP informou ainda que suspeitos tentaram fugir para o Morro do São Carlos, mas foram impedidos pelos agentes da comunidade.

Eles tentaram retornar ao Turano pela Avenida Paulo de Frontin, mas se depararam com PMs e houve troca de tiros. Um deles ficou ferido, foi encaminhado ao Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, mas não resistiu. Com ele, os PMs apreenderam dois fuzis.

Pelo menos quatro pessoas foram baleadas e encaminhadas ao Souza Aguiar. No entanto, a UPP só confirmou dois feridos até o momento. A dupla estava dentro de um veículo que passava no local.

Madrugada de terror

A madrugada foi marcada por intensos tiroteios no Morro do Turano. Os confrontos ocorreram entre facções rivais. Por meio das redes sociais, os moradores contaram que ouviram a troca de tiros em diversos pontos dos bairros, como nas ruas do Bispo, Barão de Itapagipe, Campos Sales, Alzira Brandão e Largo da Segunda Feira. 

"Por favor, não saiam de casa, o Rio Comprido está em guerra", pediu uma das moradoras. "Na Rua Barão de Itapagipe tem praticamente uma viatura a cada esquina. Tenham cuidado", disse outro. "Muito medo, estamos em pânico", reforçou outra internuata.

Em nota, a direção do CAp Uerj informou que as aulas desta segunda-feira foram suspensas por segurança.

Últimas de Rio De Janeiro