Candidatos à prefeitura apresentam propostas para as escolas de Niterói

Educação é uma das áreas mais importantes da administração municipal

Por O Dia

Rio - Não existe futuro para a cidade que despreze a importância da Educação de suas crianças. Além de responsável pela oferta de Ensino Infantil, a prefeitura tem como atribuição desenvolver metodologias que integrem seu sistema escolar às políticas e planos educacionais da União e dos estados. A atual administração de Niterói informa que ampliou em 60% suas Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis), criando mais 2.500 vagas. Também reformou e revitalizou escolas, implementando o reforço escolar em 47 unidades. Além disso, garante a refeição escolar para mais de 45 mil alunos. 

Entretanto, os últimos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) mostram que Niterói precisa avançar mais. A última vez que o município atingiu a meta programada pelo Ministério da Educação (MEC) para os primeiros anos do Ensino Fundamental foi em 2009. Na avaliação dos últimos anos do Fundamental, a situação é mais grave ainda: desde 2007 a rede municipal de ensino não chega perto do resultado projetado, sendo que no Ideb 2015, a nota foi um ponto menor do que a meta. Na edição de hoje, os candidatos à prefeitura apresentam seus planos para a Educação.

Rodrigo Neves (PV): Tenho orgulho de ter cumprido todos os compromissos da última campanha, inclusive com relação à educação. Não foi pouca coisa construir 20 escolas, com bibliotecas, quadras esportivas e alimentação de qualidade. Mas precisamos seguir em frente. Niterói será a primeira cidade da Região Metropolitana a colocar todas as crianças na Educação Infantil e Fundamental. Vamos ampliar as vagas para crianças de 0 a 3 anos e implantar o horário integral em mais 20 escolas de ensino Fundamental. Também ampliaremos os programas de formação continuada e a valorização dos profissionais da Educação.

Flavio Serafini (Psol): Lugar de criança é na escola, mas Niterói ainda não aprendeu essa lição. Tem a menor rede municipal do estado. O programa do candidato do PSOL a prefeito de Niterói, Flavio Serafini, prevê a ampliação dessa rede, assumindo os Cieps abandonados e construindo escolas mais amplas. Mais creches, escolas de primeiro grau e bibliotecas em Niterói são medidas que se impõem. Transformar o espaço escolar e garantir a educação integral também são ações fundamentais. A valorização dos profissionais do ensino e a ampliação do quadro técnico e administrativo por meio de concurso público também serão prioridade. 

Felipe Peixoto (PSB): Temos 14 propostas para a Educação, com prioridade para ações que atraiam os alunos e, efetivamente, transformem a escola em um centro da família em cada localidade. Vamos ampliar a saída de 17h para 19h, oferecendo atividades extras como esporte, cultura, meio ambiente e línguas. Além da tranquilidade para os pais que trabalham, esse projeto diminui o tempo que a criança fica na rua, contribuindo para a melhoria da sua segurança. Criaremos também um processo online mais prático e eficiente de matrícula, garantindo vagas nas escolas da área de moradia dos alunos. Vamos valorizar a área com concurso público, plano de cargos e salários e capacitação continuada.

Dani Bornia (PSTU): ?Dani Bornia é agente de Administração Educacional. Suas propostas para Educação foram formuladas a partir da sua experiência militante ao lado dos profissionais da mesma categoria, discutidas e defendidas pelo conjunto que espera atribuir à Educação de Niterói uma das prioridades de seu governo. Segundo a candidata, “Niterói possui arrecadação suficiente para oferecer educação de boa qualidade para os filhos e filhas das trabalhadoras e trabalhadores. O povo espera uma revolução educacional no serviço público há muito tempo e Niterói pode ser pioneira nesse sentido se considerar as propostas que os profissionais de educação da cidade há tempo exigem da prefeitura!.”

Últimas de Rio De Janeiro