Bíblia é furtada do altar de igreja no Leblon

Segundo delegada, é importante investigar o crime para saber se a ação ocorreu por 'fins econômicos ou por intolerância religiosa'

Por O Dia

Rio - O sentimento dos fiéis que foram rezar nesta quarta-feira na Paróquia Santa Mônica, no Leblon, era de indignação. Depois da missa das 9h, na última segunda-feira, um homem entrou no templo e furtou a Bíblia que ficava no altar. Entre os bancos da igreja católica, muitos ainda comentavam sobre o assunto ao observar o púlpito vazio.

Um grupo de paroquianas contou que o objeto era valioso e que foi a segunda vez, no intervalo um mês, que fato semelhante ocorre. Segundo elas, o frei responsável pela paróquia decidiu não colocar outra Bíblia no lugar “para mostrar para todos que ela foi furtada”.

Homem entrou em igreja no Leblon e furtou Bíblia do altarReprodução Internet

“A Bíblia devia custar uns R$ 200. Era linda, toda trabalhada com páginas acetinadas. No mês passado, também furtaram um missal (livro litúrgico) do altar, mas ninguém viu quem foi”, contou uma das religiosas. “Na segunda-feira, saí da clínica e vim rezar. Quando fui para casa, só tinha uma senhora na igreja. Depois disseram que um homem vestido de preto entrou, pegou a Bíblia e foi embora. Eram mais ou menos 11h da manhã. Não sabemos quem é ele”, acrescentou.

A delegada Monique Vidal, da 14ª DP (Leblon), apura duas linhas de investigação: se a ação foi motivada por fins econômicos ou por intolerância religiosa. Segundo ela, não houve comunicação do crime por parte da paróquia. Imagens de câmeras de segurança do local mostraram o momento do furto e serão utilizadas pela polícia para esclarecer os fatos.

O frei que administra a paróquia não foi localizado ontem para comentar o caso. Um porteiro disse que o religioso passou o dia em reuniões. Os funcionários não quiseram falar sobre o assunto, mas os fiéis resumiram a revolta: “Não se pode ter mais sossego nem dentro da igreja”, lamentou uma idosa.