Confronto entre PMs e bandidos causa pânico na Avenida Brasil, na Vila Kennedy

Base de UPP local foi atacada, ônibus incendiados e duas pessoas foram baleadas. Motoristas foram assaltados e ficaram em meio ao fogo cruzado

Por O Dia

Rio - Um protesto de moradores após uma operação policial, que deixou duas pessoas feridas, no final da tarde deste sábado deixou o clima tenso na Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio. Segundo a Polícia Militar, dois ônibus e um caminhão de cerveja foram incendiados. A comunidade tem uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Por conta da tensão, a Avenida Brasil, uma das principais vias da cidade, precisou ser fechada, parcialmente, nos dois sentidos.

tensão aconteceu após operação na Vila Kennedy WhatsApp O DIA (98762-8248)

O DIA recebeu relatos e imagens, através do WhatsApp do DIA (98762-8248), sobre a situação tensa que provocou pânico e medo em quem estava no local. De acordo com os relatos, bandidos aproveitaram e fizeram um arrastão. O policiamento foi reforçado na região com militares de outras UPPs, do Grupamento de Intervenções Táticas (GIT) das UPPs, do 14º BPM (Bangu) e do Batalhão de policiamento em Vias Expressas (BPVE).

Motoristas que seguiam nos dois sentidos da Brasil ficaram no meio do fogo cruzado. Houve arrastão WhatsApp O DIA (98762-8248)

Segundo uma nota da PM, no começo da tarde, policiais da UPP Vila Kennedy fizeram uma operação de patrulhamento na localidade conhecida como Progresso e apreenderam 687 trouxinhas de maconha e 400 papelotes de cocaína. No início da noite, ainda segundo a PM, a base avançada da UPP na comunidade do Metral foi atacada a tiros e os militares reagiram.

Duas pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Vila Kennedy. A Polícia Militar não informou se as vítimas eram moradores ou se estaraim ligadas ao tráfico de drogas.

Em reação, dois ônibus foram incendiados, um na Praça Dolomitas e outro na Avenida Brasil, sentido Centro. 

Últimas de Rio De Janeiro