Bueiro da Light explode e fere oito pessoas na Lapa

Acidente acontece três dias depois de um bueiro explodir na esquina da Rio Branco com a Buenos Aires, no Centro do Rio

Por O Dia

Rio - A segunda explosão em três dias na rede subterrânea do Centro surpreendeu ontem os cariocas, que temem reviver a sequência de detonações em bueiros a partir de 2011. O último incidente ocorreu no fim da noite de sábado e feriu oito pessoas. Desta vez, a ‘bomba’ foi na Avenida Gomes Freire, perto da esquina com a Rua do Senado. Quinta-feira, três técnicos foram atingidos no estouro de galeria da CEG na esquina da Rio Branco com Buenos Aires.

Caixa da Light que explodiu%3A estouro foi tão violento que levantou o tampão e gerou labaredas que chegaram ao segundo andar de sobradoMaíra Coelho / Agência O Dia

Entre os feridos de sábado estão Aline Pais, 24 anos, que teve metade do corpo afetado por queimaduras de segundo grau, sobretudo no rosto e nas costas, e Claudiney Barino, 45 anos, com 18% do corpo atingido. Eles estão no Centro de Tratamento de Queimados do Souza Aguiar com quadro de saúde estável e seriam transferidos para o Hospital de Força Aérea do Galeão.

Além deles, Marcia Santos, 39 anos, seguia internada no Miguel Couto com quadro de queimaduras leves, mas sem previsão de alta. Paula Machado, 38 anos, e Henrique Costa Fonseca, 35, tiveram queimaduras nos braços e pernas e, após medicados, receberam alta do mesmo hospital.

Aline Pais é atriz e atua na peça ‘Sucesso’, em cartaz no Centro Cultural Justiça Federal. Ontem, ela foi substituída. Muito abalado, o elenco pensou em suspender a sessão. Colegas redigiram carta aberta por conta do incidente e a leram ao fim da peça.

O elenco da peça ‘Sucesso’%2C em que Aline atua%2C leram manifesto ao fim da apresentação de ontem e depois fizeram protesto na AlerjDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

“Muito investimento foi realizado com a Olimpíada, mas o cidadão sofre coisas banais, como perder a vida ou sofrer um acidente num bueiro”, disse o ator Fabiano Lacombe. Outro companheiro de palco de Aline também disse estar abalado. “É algo que chocou a todos. Estamos pensando em até suspender a peça”, afirmou Rafael Pissurno.

Como foi o acidente

Segundo testemunhas, o forte tremor da explosão levantou o tampão, e uma labareda foi na direção de um grupo que comemorava um aniversário em frente ao restaurante Refeitório RJ. A altura do fogo chegou até o segundo andar de um sobrado. “Estamos muito abalados, afinal nunca se espera um explosão como essa. Ainda vamos apurar os prejuízos materiais. Muito obrigado a todos que estão sendo solidários às vítimas”, escreveram Ligia Moraes e Rodrigo Sant’Anna, que não vão abrir o restaurante hoje.

“Chovia, e as crianças que estavam na festa entraram minutos antes da tragédia. Senão tinha machucado muito mais gente”, desabafa Ginaldo Ramos, gerente do Hotel Gomes Freire. O gerente conta que o cenário era de terror e pânico. “Uma mulher (Aline) ficou toda queimada. O rapaz que toma conta dos carros na rua também e ainda ficou caído esperando o Corpo de Bombeiros. Até o tênis dele derreteu. Eles estavam gritando muito. Pedindo socorro”, lembra, horrorizado.

A vendedora Carla Cristina Pacheco, que mora na Gomes Freire, conta que, mais cedo, faltou luz e por isso técnicos foram chamados. “Parece que corrigiram o problema. E foram para outra caixa, lá na outra esquina. A explosão aconteceu meia hora depois que eles saíram. Se eles estivessem lá dentro tinham morrido”, frisa. Os donos do Refeitório também chamaram a atenção para esse fato.

A 5ª DP (Mem de Sá) abriu inquérito para investigar a explosão. Na manhã de ontem, a Avenida Gomes Freire precisou ser interditada para que peritos e funcionários da Light pudessem trabalhar. A Light informou que lamenta o ocorrido e está apurando as causas do acidente e que presta assistência às vítimas. 

Bueiro explode na esquina da Rio Branco com a Buenos AiresMaíra Coelho / Agência O Dia

‘Explosão foi parte de insuportável rotina na cidade’

“O incidente criminoso feriu oito pessoas, entre elas a atriz Aline Pais. Sabemos que esta explosão não foi um fato isolado, mas, sim, parte de uma insuportável rotina. À Light, ao prefeito e aos candidatos que pretendem governar a cidade, de nada adiantam as reformas de embelezamento e os grandes eventos se não podemos ocupar nossas ruas!”

Últimas de Rio De Janeiro