Comércio fecha as portas em bairros da Zona Sul após morte de Fat Family

Traficante foi morto em ação da polícia Civil na manhã desta segunda-feira em São Gonçalo. Ele chefiava bocas de fumo do Santo Amaro, no Catete

Por O Dia

Rio - Parte do comércio nos bairros do Catete e Glória, na Zona Sul do Rio, foi fechada após que o traficante Nicolas Labre Pereira de Jesus, o Fat Family, de 28 anos, foi morto em uma ação da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil na manhã desta segunda-feira.  Comerciantes teriam sido abordados por criminosos armados na Rua da Glória e na Rua Pedro Américo. Padarias e bares da região decidiram obedecer à determinação do tráfico.

Fat Family chefiava tráfico no morro Santo AmaroDivulgação

Fat Family foi encontrado em Itaoca, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, depois de três meses de buscas pela polícia do Rio. Houve intenso confronto na região antes de o criminoso ser morto. Dois comparsas do bandido que estavam armados com fuzis também morreram no confronto, de acordo com o delegado da especializada Fabrício Oliveira. 

A operação de inteligência contou com 30 agentes e um helicóptero da Polícia Civil. O confronto ocorreu em uma região de mata, segundo a polícia. Foram apreendidos três fuzis, grande quantidade de droga e de material para endolação.

Em junho, Fat Family foi resgatado por cerca de 20 criminosos armados de dentro do Hospital Souza Aguiar em uma ação que provocou pânico, a morte de um inocente e aos menos dois feridos.

Fat Family era irmão de Marcos Antônio Firmino da Silva, o My Thor, um dos líderes do CV, preso na penitenciária de segurança máxima de Catanduvas (PR). Ele comandava as bocas de fumo do morro Santo Amaro, no Catete, Zona Sul do Rio, e um dos traficantes mais procurados, com recompensa de R$ 3 mil por informações que levassem ao seu paradeiro.

Últimas de Rio De Janeiro