Por bianca.lobianco

Rio - Duas pessoas foram mortas na manhã de hoje no Complexo de Manguinhos durante operação em que policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) impediram o roubo da carga de um caminhão-baú. As vítimas são Anderson Silva Tomaz, de 26 anos, e um adolescente de 17.

O tiroteio teve início pouco antes das 10h. Segundo a Polícia Civil, agentes da DRF que transitavam pela Rua Leopoldo Bulhões suspeitaram de um veículo sedan preto e um caminhão de carga que fizeram manobra brusca ao perceberem a presença policial. Ainda segundo a instituição, os policiais então iniciaram perseguição e, quando acionaram a sirene, os ocupantes dos veículos começaram a atirar contra eles, que revidaram.

O carro preto, ainda de acordo com a polícia, entrou na comunidade do Mandela e a perseguição continuou atrás do caminhão baú, até o momento em que o motorista perdeu a direção e o veículo caiu em um barranco. Naquele momento, segundo a corporação, traficantes da comunidade começaram a atirar contra os policiais, que se abrigaram e, ao alcançarem o caminhão, encontraram em seu interior Anderson Silva Tomaz, 26, baleado. A Polícia Civil afirmou que ele portava uma pistola Glock 45mm e que foi levado ao Hospital Souza Aguiar, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com moradores da comunidade, entretanto, Anderson encontrava-se na rua, em meio a outros moradores, na região de Barrinho, quando foi atingido por um projétil, sem ter qualquer envolvimento com o tiroteio. Anderson tinha esposa e quatro filhos.

Policiais civis da Coordenadoria de Recursos Especiais foram acionados para prestar apoio à operação e recuperavam o caminhão roubado, mas voltaram a ser alvo de tiros de traficantes e reagiram, segundo a instituição. Neste novo tiroteio, os agentes alvejaram o adolescente, que, segundo a polícia, portava uma pistola importada de uso restrito, uma Glock calibre 45mm com 'kit rajada'. A Delegacia de Homicídios investiga o caso.

Você pode gostar