Polícia ouvirá mais quatro testemunhas sobre morte de Falcon nesta quarta-feira

Um dos filhos do presidente da Portela e três seguranças devem comparecer na Delegacia e Homicídios. Marcos Falcon era candidato a vereador e foi assassinado em seu comitê de campanha no dia 26

Por O Dia

Rio - A Delegacia de Homicídios (DH-Capital) ouvirá, nesta quarta-feira, os depoimentos de um dos filhos de Marcos Vieira de Souza, conhecido como Marcos Falcon, além de três homens que fazia a sua segurança. O presidente da Portela, policial militar e candidato a vereador, foi executado dentro de seu comitê de campanha, em Madureira, em 26 de setembro.

Marcos Falcon foi executado dentro de seu comitê de campanha. O então presidente da Portela era candidato a vereadorFernando Souza / Agência O Dia

Esta semana são esperados pelo menos mais 20 depoimentos na DH para tentar esclarecer o crime contra Falcon, segundo o delegado à frente do caso, Brenno Carnevale, revelou semana passada. Este número já teria sido alcançado desde o início das investigações e algumas delas foram ouvidas mais de uma vez. 


Últimas de Rio De Janeiro