Preso PM que atirou em sargento da Marinha em shopping em Campo Grande

Autor dos disparos se apresentou ao Quartel General do Rio. Ele e a vítima discutiram por conta de cadeiras em praça de alimentação nesta quarta

Por O Dia

Rio - O homem que atirou em um sargento da Marinha durante uma discussão na praça de alimentação do ParkShopping Campo Grande, na Zona Oeste, na noite desta quarta-feira, é o policial militar Robson Rodrigues Alves. Ele foi preso administrativamente na manhã desta quinta-feira, segundo o delegado Fábio Souza, da 35ª DP (Campo Grande). O policial lotado no 14º BPM (Bangu), apresentou-se ao Quartel General do Rio pela manhã.

Robson trabalha há 19 anos na corporação e desde o início deste ano havia sido designado para o serviço interno da PM por estar em tratamento psiquiátrico. Ele deve ser transferido para a Unidade Prisional da Polícia Militar nos próximos dias. O veículo do PM e a pistola calibre 380 usada no crime foram apreendidos.

Sargento foi baleado por conta de briga por cadeiras em praça de alimentação do ParkShopping Campo Grande Reprodução Facebook

O crime ocorreu por volta das 20h30 desta quarta-feira na praça de alimentação do ParkShopping, em Campo Grande. O sargento da Marinha Jonathan Macedo Rodrigues e o PM discutiram por causa de uma mesa. 

O sargento foi atingido por três tiros, na perna, barriga e braço, e na confusão, o outro homem fugiu. Policiais do 40º BPM (Campo Grande) foram acionados para o local. O caso está sendo investigado pela 35ª DP (Campo Grande).

Vítima foi levada para o Rocha Faria

O sargento baleado foi socorrido e levado para Hospital Municipal Rocha Faria e em seguida transferido para o Hospital Naval Marcílio Dias. Na noite desta quarta-feira, seu estado de saúde era estável e ainda não há atualização sobre o mesmo.

No momento da briga e dos disparou o shopping estava cheio por causa do feriado do Dia das Crianças. Houve um grande tumulto Segundo relatos, as pessoas se esconderam em lojas e alguns clientes chegaram a passar mal.

Nas redes sociais, muitos disseram ter ficado aterrorizados. "Nunca vi isso aqui, foi horrível. Todos tiveram que sair do shopping", contou uma das moradoras de Campo Grande que estava no shopping. "Foi assustador", reforçou outro.

O ParkShopping Campo Grande informou que lamenta o ocorrido e está prestando assistência aos familiares.

Colaborou: Luiza Sansão

Últimas de Rio De Janeiro