Por gabriela.mattos

Rio - A campanha de TV de Marcelo Freixo (Psol) contra o adversário Marcelo Crivella (PRB) sofreu ontem um revés. Por determinação da Justiça Eleitoral, Crivella ganhou direito de resposta por dois vídeos exibidos no horário eleitoral de Freixo.

O candidato do Psol foi obrigado a retirar do ar duas inserções de TV: uma em que aparecem trechos de Crivella pregando em um culto religioso e outra que afirma que o senador é apoiado por milicianos.

Freixo participou de encontro com personalidades do carnaval no Centro Divulgação

A resposta de Crivella será exibida em quatro blocos da propaganda de Freixo, com um minuto cada. O senador comemorou a decisão do juiz Marcello Rubiolli em sua página no Facebook.

“Ele (Freixo), que no começo do segundo turno disse que ia fazer uma campanha limpa, está fazendo uma campanha vergonhosa”, escreveu Crivella. E afirmou que Freixo conta com o apoio de políticos do PMDB, como o prefeito Eduardo Paes, o ex-governador Sérgio Cabral e o ex-deputado federal Eduardo Cunha.

Na decisão, o juiz Rubiolli criticou Freixo, afirmando que ele reclamava no primeiro turno que tinha pouco tempo de propaganda eleitoral (11 segundos por dia), mas agora só utiliza o espaço para “disseminar ódio e propaganda negativa”. E acrescentou: “Lamentável postura”.

Mais cedo, outra decisão de Rubiolli garantiu quatro inserções, de 30 segundos cada, para responder a um vídeo que mostrava Crivella durante um culto.

Futebol

Crivella se reuniu ontem com os presidentes dos quatro grandes clubes do Rio e o presidente da Federação de Futebol do Rio, Rubens Lopes, em almoço promovido pelo empresário João Paulo Magalhães Lins. O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, afirmou que se encontrará com Freixo na semana que vem. A data ainda não está confirmada, assim como a presença de outros representantes de clubes cariocas. O presidente rubro-negro destacou ainda que a reunião não significa um apoio do clube a qualquer um dos candidatos.

Crivella almoçou ontem com os presidentes dos quatro grandes clubes de futebol do Rio (Flamengo%2C Fluminense%2C Botafogo e Vasco)Divulgação

“No primeiro turno, tivemos alguns encontros, inclusive com o Crivella. E ainda vamos ter um encontro com o Freixo antes do segundo turno. O Flamengo não pode se posicionar, mas tem obrigação de se encontrar com os candidatos”, disse.

O candidato do Psol passou o dia ontem em campanha. Pela manhã, ele foi a Santa Cruz para panfletar em frente à estação do BRT. No final do dia, ele se reuniu com educadores na Associação Brasileira de Imprensa (ABI). À noite, ele participou de encontro com personalidades do carnaval no Cais da Imperatriz, no Centro.

Você pode gostar