Suspeito de assassinar jovem a facadas na Barra da Tijuca é preso

Apontado como o autor do feminicídio — assassinato brutal pela vítima ser mulher — Edilson Galdino dos Santos, de 28 anos, ficou insatisfeito com Quissila Tavares Pires, de 22 anos, que não aceitou ser sua namorada

Por O Dia

Edilson Galdino é suspeito de esfaquear Quissila Tavares Pires%2C de 22 anos. Ele não teria aceitado o fim da relaçãoReprodução Facebook

Rio - Suspeito de feminicídio — assassinato brutal pela vítima ser mulher — Edilson Galdino dos Santos, de 28 anos, foi preso, na noite deste sábado, pela Polícia Civil, após matar a facadas Quissila Tavares Pires, 22, na noite de sexta-feira, na Ilha da Gigóia, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste. O mandado de prisão temporária do acusado foi obtido no plantão judiciário.

Quissila está sendo velada no Cemitério Municipal de São João da Barra, no Norte Fluminense, onde será enterrada às 13h deste domingo.

De acordo com o delegado Fábio Cardoso, após uma perícia realizada pela Delegacia de Homicídios (DH-Capital), os agentes encontraram a faca perto do local do crime. A Polícia Civil informou que a vítima foi assassinada por volta das 20h30, com vários golpes. Após cometer o crime, Edilson fugiu.

Os agentes descobriram que o suspeito conseguiu o emprego para a vítima no mercado da ilha onde trabalhavam e, com isto, o autor passou a se interessar pela vítima. Quissila, no entanto, recusou as investidas do autor que, então, com raiva por se sentir rejeitado, matou mulher.

Em sua página no Facebook, no último dia 12, Edilson publicou uma foto de Quissila com a frase: "Curtindo o feriadão com a minha amiga que gosto". Após três dias, ele disse: "Faço de tudo para agradar as pessoas e só me ferro". No mesmo dia ele escreveu: "Cada dia que passa as pessoas só me enganam e eu sou verdadeiro com as pessoas".

Quissila Tavares Pires estava dentro de um mercadinho quando foi morta Reprodução Internet


Reportagem do estagiário Rafael Nascimento 

Últimas de Rio De Janeiro