Justiça rejeita pedido de arquivamento de processo contra Ryan Lochte

Nos Jogos, nadador havia contado que foi assaltado após voltar de festa com outros atletas. No entanto, a polícia descobriu que o relato era falso

Por O Dia

Rio - O Juizado Especial do Torcedor do Rio de Janeiro rejeitou, na tarde desta segunda-feira, o pedido de arquivamento do processo contra o nadador Ryan Lochte. Ele e outros três atletas da equipe de natação dos Estados Unidos deram um falso relato de assalto durante os Jogos Olímpicos. Publicada nesta segunda, a decisão agora foi encaminhada ao Ministério Público, que deve devolver o processo à Justiça em até 15 dias.

Nadador Ryan Lochte deu falso relato sobre assalto na Barra da Tijuca durante OlimpíadaEfe

Segundo os advogados de Lochte, houve "atipicidade da conduta praticada" pelo atleta, "uma vez que não teria comunicado ocorrência de crime à autoridade policial". Eles afirmam que os policiais só começaram a investigar o caso após repercussão nos meios de comunicação.

?Relembre o caso  

No dia 14 de agosto, Lochte e o nadador James Feigen contou à uma emissora de TV norte-americana que foi assaltado na Barra da Tijuca, Zona Oeste, após volta de uma festa na Lagoa, na Zona Sul, com os atletas Gunnar Bentz e Jack Conger. No entanto, a Polícia Civil descobriu que o relato era falso. 

De acordo com informações da polícia, eles se envolveram uma confusão em um posto de gasolina na Barra da Tijuca, mas não houve assalto. Os nadadores teriam depredado um banheiro e foram impedidos de deixar o local antes de pagar pelos danos. Lochte e Feigen foram indiciados por falsa comunicação de crime.

Últimas de Rio De Janeiro