No Rio, Temer elogia retirada da Petrobras como única exploradora do pré-sal

Congresso Nacional aprovou projeto de lei contra obrigatoriedade da participação da estatal. Presidente também falou sobre nova administração

Por O Dia

Rio - Ao participar nesta segunda-feira, da abertura da 18ª edição Rio Oil & Gas 2016, no Rio, o presidente Michel Temer elogiou a administração do engenheiro Pedro Parente à frente da Petrobras e a aprovação, por parte do Congresso Nacional, do projeto de lei que retira a obrigatoriedade da participação da Petrobras na exploração do petróleo do pré-sal, tirando da empresa a condição de exploradora única.

Temer disse que a nova gestão deu maior credibilidade à Petrobras, colocou a empresa no caminho certo de uma “administração equilibrada” e já possibilitou a recuperação do preço de mercado da estatal, que passou de R$ 101 bilhões para R$ 240 bilhões, o que representa uma valorização de 137%.

Presidente Michel Temer participa da cerimônia de abertura da Rio Oil %26 Gas 2016 Agência Brasil

Ao discursar para uma plateia de agentes do setor de petróleo e gás, na sua totalidade, o presidente disse que a nova lei flexibilizada vai possibilitar a atração de investimentos, um desenvolvimento mais rápido do setor, com a consequente geração de emprego e renda para os brasileiros.

Segundo o presidente, “além da flexibilização e da geração de emprego, uma vez sancionada, a lei trará desafogo à Petrobras e vai possibitar a vinda de novas empresas do setor para o país, na medida em que dará maior estabilidade política.

Presidente Michel Temer e Prefeito Eduardo Paes nesta segunda-feira na abertura da Rio Oil %26 Gas%2C no Rio Agência Brasil

Na ocasião, o presidente também defendeu o projeto da lei geral das agências reguladoras, em tramitação atualmente no Congresso, na medida em que essa lei dará maior estabilidade jurídica aos agentes de mercado, levando o setor a crescer, gerando emprego e renda com responsabilidade e segurança fiscal e social.

Estiveram presentes à solenidade de abertura do Rio Oil & Gas, além do presidente Michel Temer; os ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, e do Planejamento, Henrique Dyogo; os presidentes da Petrobras, Pedro Parente, e do Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), Jorge Camargo; o governador do estado, Luiz Fernando Pezão; e a diretora geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard.

Últimas de Rio De Janeiro