Por cadu.bruno

Rio - Decisão do juiz Marcello Rubioli, do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), obrigou a revista "Veja" a publicar, em sua próxima edição, resposta do senador e candidato à Prefeitura do Rio, Marcelo Crivella (PRB), sobre a última capa da revista.  O magistrado considerou que, na última capa houve “menoscabo à realidade dos fatos” por parte da revista.

Contudo, por conta de uma falha processual o juiz Marcello Rubioli anulou nesta sexta-feira a sentença reabrindo o prazo de 24 horas para que a "Veja" apresente provas de que não há informações inverídicas ou parciais na reportagem. O processo vai então ao Ministério Público Eleitoral, para um novo parecer. Depois, o processo segue para nova decisão do magistrado, que pode rever ou confirmar o direito de resposta.

Ao lado de ex-candidatos à prefeitura%2C Crivella participou ontem de comício na Cinelândia%2C no CentroMárcio Mercante / Agência O Dia

Na última semana, "Veja" publicou, em sua capa, foto de Crivella preso há 26 anos. Em nota distribuída no mesmo dia em que a capa foi divulgada, o candidato afirmou que o delegado responsável por sua detenção respondeu por abuso de autoridade.

"Aqui não cabe afirmar tratar-se de fato jornalístico, eis que, como foi cabalmente comprovado pelo representante, este não foi preso, mas submetido a jugo de abuso de autoridade do delegado sindicante", afirmou o juiz, que indicou ser "no mínimo estranho" a divulgação em sua capa de fato "obscuro" ocorrido há mais de 25 anos, faltando dez dias para uma importante eleição.

“Julgo procedentes os pedidos para conceder direito de resposta aos representantes, a ser veiculada imediatamente [...], garantido o mesmo espaço e destaque ao representante”, finalizou a decisão.


Você pode gostar