Por rafael.nascimento

Rio - Uma estudante de Medicina Veterinária da Universidade Castelo Branco foi vítima de tentativa de assalto enquanto subia a rampa do campus, na Avenida Brasil, na altura da Penha. Ela ficou ferida por um objeto cortante em um dos ombros ao se recusar a entregar a mochila. A coordenadora do curso, Suzane Rizzo, disse que esta não foi a primeira ação do tipo na universidade, que funciona há 19 anos no local. Mesmo assim, os assaltos cresceram tanto na região que foi preciso mudar a rotina dos estudantes.

“Nós cedemos um microonibus para levar os alunos a pontos de ônibus seguros. Também solicitamos uma viatura fixa na porta da universidade. A Polícia Militar também tem nos ajudado fazendo ronda dentro do campus, localizado em uma reserva ambiental”, afirmou. 

A estudante foi socorrida dentro do próprio campus, ação que já se repetiu outras vezes. “Na semana passada socorremos uma pessoa ferida em um assalto na passarela 14B, a mais próxima daqui. A própria polícia disse que os roubos aumentaram em 40% na região”, disse Suzane.

A Polícia Militar foi acionada pela própria coordenadora por meio de um grupo formado por escolas e universidades da região que mantém contato direto com o comando do Batalhão de Olaria, responsável pelo policiamento da região. O suspeito conseguiu fugir pulando o muro da universidade, que possui seguranças particulares nos principais acessos, mas não na rampa onde ocorreu a tentativa de assalto.

Você pode gostar