Discussão sobre possível ocupação contra PEC provoca tumulto na PUC

Estudantes criticaram posicionamento do DCE, que se manifestou contrário ao movimento

Por O Dia

Rio - Um encontro para discutir uma possível ocupação contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, antiga 241, causou tumulto no campus da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) no fim da tarde desta quarta-feira. Houve empurra-empurra entre os estudantes favoráveis e aqueles contrários ao movimento. Na ocasião, foi marcada uma assembleia para votar se haverá ou não ocupação, que não teria o intuito de paralisar as aulas.

O assunto ganhou força na faculdade depois que o Diretório Central dos Estudantes (DCE) publicou, na última segunda-feira, um posicionamento no Facebook repudiando a possibilidade de ocupação. "Entendemos que os cortes da PEC não atingirão nossa universidade", declararam, na rede social, os integrantes do DCE, que marcaram um debate sobre o tema para o próximo dia 21. 

Um cordão de seguranças dividiu os estudantes pró-ocupação e os que apoiam o DCE. A discussão teve momentos fervorosos entre os participantes. Vídeo enviado ao WhatsApp O DIA (98762-8248) mostrou o conflito entre os jovens em uma parte do campus da PUC que estava lotada.

Durante o debate, uma aluna negra e bolsista foi aplaudida ao criticar o suposto elitismo do diretório. "Quem não é afetado? Só se for quem pode pagar R$ 3 mil por mês. Quantos de nós aqui não precisamos do SUS?", questionou a outros bolsistas. Quando assumiu o microfone, um apoiador do DCE argumentou que "meu pai trabalha para pagar a faculdade tanto quanto vocês estudam para manter a bolsa". 

A atual chapa do DCE é marcada por posicionamentos diferentes dos que costumam ter outros diretórios acadêmicos e já manifestou uma série de opiniões que revoltaram os que discordam da gestão. O presidente, Fernando Leite, é filho do deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ). E o ex-presidente, Pedro Duarte Jr., concorreu a vereador, também pelo PSDB, nas últimas eleições. Não se elegeu.

Aprovada na Câmara dos Deputados, a PEC ainda será votada em duas sessões no Senado Federal. A proposta prevê o congelamento dos gastos em investimentos públicos por 20 anos. Diversas escolas e universidades estão ocupadas em todo o país. Entre esses locais, no Rio, estão oito unidades do Colégio Pedro II, três campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e a Universidade Federal Estadual do Rio de Janeiro (Unirio).

Com Caio Sartori, estagiário

Últimas de Rio De Janeiro