Rio precisa adequar rede de atendimento a vítimas de violência doméstica

Decisão determina que estado e a prefeitura apresentem planos de contingência para oferecerem melhores condições físicas e materiais

Por gabriela.mattos

Rio - A Justiça do Rio determinou nesta quarta-feira que o governo do estado e a prefeitura da cidade do Rio de Janeiro apresentem em juízo, no prazo de 180 dias, projeto para a estruturação adequada dos órgãos que compõem a rede de assistência à mulher vítima de violência doméstica.

Por unanimidade, os magistrados da 11ª Câmara Cível acompanharam o voto do desembargador Claudio de Mello Tavares, relator da apelação cível ajuizada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. Na argumentação, o MPRJ alegou que os órgãos estaduais e municipais destinados à proteção de mulheres em situação de violência doméstica não vêm cumprindo adequadamente suas funções.

A decisão também determina que o governo do estado e a prefeitura do Rio apresentem, no prazo de 90 dias, planos de contingência para oferecerem condições físicas e materiais adequadas ao funcionamento dos espaços de acolhimento das mulheres vítimas de violência doméstica.

O governo estadual deverá apresentar projeto para as Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher. As duas esferas terão que apresentar, também, projeto de implantação das casas-abrigo para acolhimento das vítimas que sejam capazes de atender à demanda reprimida no município do Rio de Janeiro e, no âmbito estadual, em especial, nos municípios do interior.

A medida determina ainda que o governo do estado encaminhe projeto de lei à Assembleia Legislativa visando a realização de concurso público para provimento de cargos efetivos para atuação nos espaços de acolhimento de mulheres vítimas de violência.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia