Coluna Incluir: Diferente é normal!

Apesar de alguns diagnósticos darem um tom de negatividade, pessoas com a síndrome de Down, em geral, podem, sim, ter uma vida comum

Por O Dia

Rio - Todo mundo conhece a síndrome de Down, uma deficiência intelectual que pode ser diagnosticada ainda na gestação. O que pouca gente sabe é que, apesar de alguns diagnósticos darem um tom de negatividade para essa deficiência, pessoas com a síndrome, em geral, podem, sim, ter uma vida normal.

Dudu também tem atuado como palestrante ao lado do irmão%2C Leonardo Gontijo%2C que assina a coluna ‘Mano Down’ na revista 'Incluir'Divulgação

Lembro da campanha ‘Ser diferente é normal’, do Instituto Metasocial. Além da Paula Werneck, protagonista de um dos filmes, temos outras pessoas com a síndrome que se destacam, como a repórter Fernanda Honorato, do Programa Especial, da TV Brasil, também atriz e rainha de bateria; o ator e judoca Breno Viola; a atriz Tathiana Piancastelli, que serviu de inspiração para Mauricio de Sousa criar a personagem Tati, que tem Down; e Eduardo Gontijo, o Dudu do Cavaco, primeiro brasileiro com a síndrome a lançar CD. ‘Dudu do Cavaco convida’ conta com a participação do Jota Quest.

Dudu também tem atuado como palestrante ao lado do irmão, Leonardo Gontijo (foto), que assina a coluna ‘Mano Down’ na revista ‘Incluir’. Quem quiser conhecer o trabalho de Dudu pode acessar o site dududocavaco.com.br.

?Coluna de Julliana Reis

Últimas de Rio De Janeiro