Inimigos declarados: Blog de Garotinho comemora prisão de Sérgio Cabral pela PF

Em menos de 24 horas dois ex-governadores do Rio foram presos em operação da Polícia Federal

Por O Dia

Rio - Em menos de 24h em que o ex-governador Anthony Garotinho foi preso pela Polícia Federal, seu blog comemorou a prisão do também ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, preso na manhã desta quinta-feira em seu apartamento por agentes da PF em mais uma fase da Lava Jato.

"A hora de Sérgio Cabral chegou", disse texto publicado às 8h13 por assessores na página na web. O secretário de Governo de Campos, na Região Norte Fluminense, informou que a situação de Garotinho difere muito da de Cabral. 

Blog de Garotinho comemora prisão do ex-governador Sérgio CabralReprodução Internet

Operação deflagrada nesta quinta-feira pelo Ministério Público coodenada com a Receita Federal visa ampliar a investigação da organização criminosa chefiada pelo ex-governador Sérgio Cabral — dedicada à prática de atos de corrupção e lavagem de dinheiro, composta por dirigentes de empreiteiras e políticos do alto escalão do seu Governo do Estado do Rio de Janeiro

Garotinho continua preso sob custódia

O ex-governador do Rio Anthony Garotinho, preso nesta quarta-feira pela Polícia Federal, continua internado no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio. Garotinho foi levado à unidade depois de sentir um mal-estar.

A defesa de Garotinho informou que está tentando, junto à Polícia Federal, a transferência do ex-governador, para que sejam realizados exames mais detalhados, que possam investigar melhor alterações em seus exames cardíacos.

O advogado do ex-governador, Fernando Fernandes, também informou, por meio de nota, que o pedido de habeas corpus feito ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi extinto e não negado. Segundo ele, o TSE extinguiu o pedido para que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro examine um novo habeas corpus.

Garotinho é acusado de compra de votos nas eleições municipais de Campos dos Goytacazes, onde ele é secretário municipal de governo e sua esposa, Rosinha Garotinho, é a atual prefeita. Eles são suspeitos de usar o programa municipal Cheque-Cidadão com fins eleitorais.

A pena de ambos, caso sejam condenados na Justiça, pode ser muito maior levando-se em conta as outras acusações e suspeitas que pesam contra os dois ex-governadores fluminenses.


Últimas de Rio De Janeiro