Mais de 14 mil alunos ficam sem aula no Complexo da Maré e Cidade de Deus

PM faz megaoperação em comunidades da região, em continuação das ações que ocorreram neste final de semana na CDD

Por O Dia

Rio - Mais de 14 mil alunos estão sem aula na manhã desta segunda-feira no Complexo da Maré e na região da Cidade de Deus (CDD) por conta de uma megaoperação da Polícia Militar (PM) nas comunidades. Policiais das unidades do Comando de Operações Especiais (COE) — Batalhão de Operações Especias (Bope), do Batalhão de Choque (BChoque) e Batalhão de Ações com Cães (BAC) participam da ação. Segundo a Secretaria municipal de Educação (SME), o conteúdo perdido pelos 14.252 será reposto. Segundo a Polícia Militar, essa é a continuação das operações que aconteceram no último final de semana na CDD, na Zona Oeste.

De acordo com a secretaria, alunos de 13 escolas, 12 espaços de desenvolvimento infantil (EDIs) e três creches estão sem aula no turno da manhã. Ainda segundo a SME, estas unidades escolares atendem a 7.194 alunos neste período. No Ciep 326 – Professor César Pernetta, no Complexo da Maré, as aulas também foram suspensas, de acordo com a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc). Os conteúdos das aulas perdidas serão repostos, segundo a pasta. 

Na Cidade de Deus, segundo a SME, 12 escolas, quatro creches e quatro Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) tiveram funcionamento suspenso. Na região da Gardênia e Anil, são duas escolas, uma creche e dois Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs). No total, 7058 alunos do turno da manhã estão sem aula na na região da CDD.

Blindado dentro do Parque União, no Complexo da Maré, na manhã desta segunda-feiraReprodução Internet

Segundo a Polícia Militar, essa é a continuação das operações que aconteceram no último final de semana na Cidade de Deus (CDD), na Zona Oeste. De acordo com a PM, a facção criminosa que domina a CDD, também domina o Parque União, e segundo informações, criminosos da Cidade de Deus estariam escondidos no Complexo da Maré. Ainda não há informações de presos ou apreensões.

Nas redes sociais, moradores das três comunidades relataram ouvir muitos tiros. "É o mundo se acabando em tiro", disse um morador. Ainda de acordo com um outro morador, uma pessoa estaria baleada em uma rua conhecida como Tatajuba, no Parque União. Além disso, alunos estariam sem aulas nas escolas da região. A Polícia Militar não confirma, até o momento, se houve feridos na operação no Complexo da Maré.

Operação na Cidade de Deus

Neste domingo, sete pessoas foram presas durante megaoperação da Polícia Militar na Cidade de Deus, na Zona Oeste. Os militares buscavam suspeitos que entraram em confronto com PMs no sábado. Na ocasião, um helicóptero caiu, matando quatro PMs: o major Rogério Melo Costa, o terceiro-sargento Rogério Félix Rainha, o capitão Willian de Freitas Schorcht e o subtenente Camilo Barbosa de Carvalho. 

Além dos presos, a PM apreendeu 1.336 trouxinhas de maconha, 22 pedras de crack, além de um saco contendo cerca de um quilo de cocaína e 172 sacolés do mesmo entorpecente.

Segundo informou o secretário de Segurança Pública, Roberto Sá, a operação da PM não tem previsão para acabar. Ele ressaltou que a crise na segurança pública afeta o país e criticou as progressões de regime para presos que cometeram assassinatos.

Na tarde de domingo, Sá participou do velório coletivo de três dos quatro policiais militares mortos na queda do helicóptero, no sábado, na Cidade de Deus.


Últimas de Rio De Janeiro