Polícia identifica os sete mortos durante operação na Cidade de Deus

A Divisão de Homicídios (DH) instaurou inquérito para investigar as circunstâncias das mortes

Por O Dia

Rio - A Polícia Civil já identificou todos os sete corpos encontrados na manhã deste domingo em uma mata da Cidade de Deus, na Zona Oeste da cidade. São eles: Leonardo Camilo da Silva, de 30 anos; Rogério Alberto de Carvalho Júnior, de 34; Marlon César Jesus de Araújo, de 22; Robert Souza dos Anjos, de 24; Renan da Silva Monteiro, de 20; Leonardo Martins da Silva Júnior, de 22; e um adolescente, de 17.

Segundo a Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, as vítimas foram encontradas em uma região conhecida pelos próprios moradores como Conjunto Itamar. Todas as vítimas tinham marcas de tiros.

Moradores retiram corpos sete corpos de área de mata da Cidade de Deus%2C ocupada por megaoperação após queda de helicóptero da PMLuiz Ackermann / Agência O Dia

Em entrevista ao "RJTV", o delegado da DH da Capital, Fábio Cardoso, afirmou que alguns dos mortos tinham passagens pela polícia por tráfico de drogas — um deles tinha duas passagens. Cardoso só não soube identificar quais seriam os homens que já haviam sido presos.

A DH instaurou inquérito para investigar as circunstâncias das mortes. Segundo o delegado, há duas linhas de investigação: a primeira seria um confronto entre milicianos da Gardênia Azul, também na Zona Oeste; a segunda linha de investigação seria o confronto entre os suspeitos mortos e policiais que faziam uma operação na CDD. Familiares e amigos das vítimas já prestaram depoimento.

Neste domingo, parentes das vítimas afirmaram que os rapazes já haviam se rendido, mas ainda assim teriam sido executados. Alguns deles teriam sido atingidos por tiros na nuca, outros possuem marcas de facadas.

O secretário de Estado de Segurança do Rio, Roberto Sá, afirmou que "excessos não serão tolerados" e determinou que a DH investigue o caso. O laudo do Instituto Médico Legal (IML), que pode esclarecer se os corpos têm sinais de execução, não foi divulgado.

Com informação da Agência Estado

Últimas de Rio De Janeiro