Por luana.benedito

Rio - A Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas (SecPar) informou, nesta segunda-feira, que a liminar que cancelava a concessão do RioZoo foi suspensa na última sexta-feira. Com a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), o Grupo Cataratas volta a administrar o espaço. 

De acordo com o presidente do TJRJ, haveria riscos para integridade dos animais do zoológico se a gestão voltasse para o município. O recurso da decisão será julgado pela 21ª Câmara Cível. 

Em nota, a prefeitura informou que o Grupo Cataratas retomou os planos de revitalização do espaço para dar melhores condições aos animais e aos visitantes. O local seguirá fechado por um período para reformas. A divulgação da data de reabertura está prevista para os próximos dias. 

Suspensão da concessão

Uma liminar decidiu pelo cancelamento da concessão no dia 6 de outubro. Na ocasião, a justificativa era baseada na Lei de Licitações, que determina que a empresa que elaborou o projeto básico não pode vencer a concorrência.  A desembargadora Marcia Cunha Silva de Carvalho, da 21ª Câmara Cível do TJ-RJ, pedia a anulação do edital de licitação.

Grupo Cataratas volta a administrar espaçoFoto%3A Estefan Radovicz / Agência O Dia


Você pode gostar