Van da Seap é atacado durante transferência de presos na Zona Norte

Carro transportava 10 presos. Um agente penitenciário e dois detentos ficaram feridos. Um preso está em estado gravíssimo

Por O Dia

Rio - Uma van da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap), que transportava dez presos do Complexo de Gericinó, em Bangu, para o presídio Ary Franco, em Água Santa, na Zona Norte, foi atacado a tiros por criminosos quando passava pela rua Torres Oliveira, perto do Morro do Dezoito, também em Água Santa, durante a madrugada desta quarta-feira. Durante a ação, um agente penitenciário e dois detentos ficaram feridos.

Caminhão da Seap atacado nesta madrugada Reprodução / TV Globo

De acordo com as primeiras informações, os agentes revidaram e trocaram tiros com os bandidos. O veículo do Grupamento de Serviço de Escolta (GSE), estava com 4 agentes e era acompanhado por um carro de escolta. Segundo a Polícia Civil, a 24ª DP (Piedade) investiga o caso. De acordo com o "Bom Dia Rio", da TV Globo, durante o depoimento os agentes penitenciários afirmaram que o tiroteio durou cerca de 15 minutos e que as pessoas que estavam dentro do caminhão da Seap tiveram até que sair do veículo para tentarem se proteger. A 24ª DP fez uma perícia no local e investiga o caso.

Presos eram transferidos do Complexo de Bangu para o presídio de Água Santa quando veículo foi atacado Reprodução / TV Globo

Os baleado — o agente da Seap e os dois detentos — foram levados para o Hospital Salgado Filho, no Méier. Segundo a Secretaria municipal de Saúde, o agente — que não teve o nome revelado — foi atingido de raspão no pescoço, recebeu atendimento e foi liberado ainda durante a madrugada. Ainda de acordo com a pasta, um dos presos, identificado como Robson Pereira da Silva, levou um tiro na cabeça e o seu estado de saúde é considerado gravíssimo. O outro detento, Luis Fernando Gomes Petrucci  foi baleado na barriga e durante a madrugada passou por uma cirurgia e o seu estado de saúde é estável. Ainda não há previsão de alta médica para os dois feridos.

Procurada, a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária confirmou o ataque e afirmou que os detentos que eram transferidos não fugiram.

Reportagem do estagiário Rafael Nascimento

Últimas de Rio De Janeiro