Ator é acusado de mandar espancar a ex-mulher

Crime teria acontecido na última terça-feira na Zona Oeste do Rio

Por O Dia

Rio - Uma modelo de 24 anos acusa o ex-marido, o ator Hugo Gross, de ter ordenado que dois porteiros a agredisse na madrugada da última terça-feira dentro do condomínio em que eles moravam, em Curicica, Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. 

Hugo Gross Divulgação

A vítima, Jéssica França Ferreira, contou que os dois funcionários do prédio a golpearam com socos e pontapés. Ao portal G1, a mulher afirmou que morou com o acusado por dois anos, e que teria ido ao prédio buscar pertences após uma briga do casal. Segundo a reportagem, a agressão ocorreu após a confusão entre os dois.

Na madrugada de terça, ela teria ido buscar suas roupas e sapatos, mas teria sido impedida de entrar no prédio pelos porteiros, que teriam dito que quem pediu para agredi-la foi Gross caso insistisse em entrar no apartamento. Ainda segundo o portal, a modelo teria pedido uma medida protetiva contra Hugo — que é quando o agressor é impedido pela Justiça de se aproximação da vítima, de seus familiares, testemunhas, tendo como limite mínimo entre eles 300 metros.

"Fui buscar minhas roupas, sapatos, que o Hugo não quer me entregar. Um dos porteiros falou para o outro: 'Pode meter a porrada e colocar para fora do condomínio'. Me bateram, me socaram, rasgaram minha roupa, me jogaram no chão, puxaram meu cabelo, e ainda abriram minhas pernas porque eu estava de saia", contou Jéssica ao portal G1. A reportagem afirma que a mulher já teria sido agredida antes por Hugo, mas que não havia feito boletins de ocorrência porque o amava e sempre perdoava.

A Polícia Civil informou que a 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) investiga as agressões sofridas por Jéssica. Ainda segundo o órgão, a vítima foi encaminhada para fazer exames de corpo de delito. Por fim, a Polícia Civil informou que faz buscas para identificar os autores das agressões. 

Procurado pelo O DIA, o ator Hugo Gross, de 52 anos, negou as acusações de que mandou os porteiros agredi-la e ainda disse que procurou a 42ª DP na tarde desta quinta-feira acompanhado do advogado, porteiro e o síndico do prédio para desmentir a ex-mulher. Ele declarou que a modelo forjou as agressões.

“Tudo que ela está narrando é mentira. Eu sou vítima da história. Ela invadiu o condomínio, porque estava proibido ela entrar. Quando o porteiro disse que não poderia entrar, ela atacou o porteiro com agressões racistas e disse que a macumba dela iria secar ele. Ela bateu na minha porta, mas ela não foi aberta. Nos vídeos que eu entreguei para a polícia ela aparece quebrando a portaria com uma barra na mão, alterada e se autoflagelando. Tem testemunhas que viram ela se autoflagelando”. E

le disse que não fará uma ação contra ela, porque entende que essa foi a maneira que ela encontrou de chamar atenção e ter alguns minutos de fama, já que sonha em ser famosa. O ator ainda esclareceu que é contra qualquer tipo de violência e que espera que tudo seja esclarecido.

Últimas de Rio De Janeiro