Por tabata.uchoa
Rio - Um dos principais palcos dos Jogos Rio 2016, o Parque Radical de Deodoro abrirá seus portões no próximo domingo, dia 18 de dezembro, para mais uma atividade esportiva: a corrida.
No lugar dos atletas olímpicos, entram pessoas de qualquer idade, inclusive as portadoras de deficiência. E o pódio será democrático, pois todos os participantes ganharão medalhas. As modalidades são gratuitas e, para se inscrever, bastará levar duas latas de leite em pó no dia da retirada do kit.
Publicidade
O Circuito Parque Radical terá três categorias: 7 quilômetros, kids (de 2 a 12 anos) e pessoa com deficiência (PCD). Dois grandes exemplos de superação prometem ser as estrelas da corrida: os cadeirantes Jonas Licurgo, de 47 anos, e Fernando Ottoni, 38. Eles já têm muita experiência com esporte, pois são atletas paralímpicos em atletismo, mas participar de uma competição de corrida em cadeira de rodas é inédito.
“Tudo que foge das coisas que estou acostumado a fazer é um desafio. No entanto, eu preciso mostrar para as pessoas, com ou sem deficiência, que é possível ter uma vida normal e fazer o que gosta”, diz Jonas, policial militar reformado, assim como Fernando. A trajetória de vida dos amigos é parecida. Ambos foram baleados em operações policiais e precisaram ser afastados da profissão.