Após atropelamento, linha de trem está suspensa há cinco dias

SuperVia culpa a segurança, mas PM nega

Por O Dia

Rio - Os passageiros dos trens tiveram uma segunda-feira complicada. A linha Honório Gurgel-Deodoro, suspensa desde quinta-feira após um atropelamento que matou um idoso à tarde, continuou sem funcionar ontem e não há previsão para ser retomada. Além disso, das 16h30 às 17h, uma falha de energia no sistema também causou interrupção de viagens entre Triagem e Pavuna, e usuários tiveram de descer na via férrea.

Falta de energia gerou transtorno entre Triagem e Pavuna ontemReprodução Twitter

Desde as 6h de ontem, a SuperVia informava que a suspensão da linha Honório Gurgel-Deodoro aconteceu por “problemas de segurança pública”, o que o comando do 9º Batalhão da PM (Rocha Miranda) nega. “Não procede. Houve um atropelamento e uma manifestação em que atuamos de forma imediata. A SuperVia, por questões de segurança da via, manteve o tráfego interrompido”, disse um oficial do batalhão.

Questionada, a empresa alegou que o clima entre moradores continuava instável e que, por isso, a linha seguiria suspensa. Sobre o acidente, a SuperVia afirmou que a vítima atravessou irregularmente a via férrea a um quilômetro de Deodoro.

Últimas de Rio De Janeiro