Adolescente criou perfil para fazer ofensas racistas à filha de Bruno Gagliasso

Jovem de 14 anos disse que ter feito um perfil falso em rede social, pois acreditou que ficaria impune. Polícia Civil do Rio fez operação em SP

Por O Dia

Rio - A Polícia Civil do Rio deflagrou em São Paulo na manhã desta terça-feira a operação Gagliasso, que investiga as ofensas racistas sofridas pela filha do ator Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, Titi. Sete pessoas foram levadas à delegacia para prestar esclarecimentos, entre elas, uma adolescente de 14 anos que confessou ser um dos autores das ofensas dirigidas à criança. O adolescente disse ter criado um perfil falso em rede social para fazer as ofensas e que acreditou que iria ficar impune.

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank posam com a filhaReprodução Internet

Foram cumpridos dois dos três mandados de busca e apreensão obtidos durante a investigação realizada pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI). Foram apreendidos celulares.

A operação ocorreu com o apoio do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE), do Centro Integrado de Inteligência e Controle do Estado de São Paulo e do Grupo Armado de Repressão a Roubos (GARRA) da Polícia Civil de São Paulo.

Testemunhas prestaram depoimento na delegacia e as investigações estão em andamento, de acordo com a polícia.

Últimas de Rio De Janeiro