Gagliasso desabafa na Web após polícia identificar suspeitos de ofender a filha

Adolescente negra de 14 anos confessou ter feito as ofensas racistas contra Titi. Casal ficou surpeso ao descobrir a identidade da menina

Por O Dia

Rio - O ator Bruno Gagliasso desabafou em uma postagem em sua página em uma rede social após a Polícia Civil do Rio cumprir dois mandados de busca e apreensão em Guarulhos e em Itaquaquecetuba, em São Paulo, na manhã desta quarta-feira. Uma adolescente negra de 14 anos confessou ter feito as ofensas racistas contra Titi, de 3 anos, filha do ator com Giovanna Ewbank. Segundo a delegada Daniela Terra, o casal ficou surpeso ao descobrir a identidade da menina.  

A adolescente disse que fez as postagens para prejudicar uma outra que seria uma prima distante, segundo a polícia. O perfil na web foi criado usando a foto dessa adolescente, que já nem mais saía de casa na região onde morava por conta de ameaças de morte. 

Ela vai ser encaminhada para o Ministério Público de Guarulhos. Ela vai responder por ato análogo de injúria racial e falsidade ideológica. Em sua postagem, o artista agredeceu a Polícia e pediu que as pessoas não tolerem o preconceito e denunciem. 

"Agradecemos a polícia por ter elucidado todo o caso da agressão a nossa filha. Temos consciência de que ela é apenas mais uma das milhares de pessoas vítimas de preconceito todos os dias nesse país, um país que também é vítima recorrentemente de falta de investimento em educação e de ações afirmativas contra o preconceito racial. Não podemos ser tolerantes com o preconceito. Preconceito é crime! Converse com seus pais, com seus filhos e na sala de aula, e, se for vítima de agressão, denuncie, não deixe passar. Temos que colocar luz sobre esse problema. Bruno e Gionanna", escreveu.

Os pais da menina disseram que não sabiam de nada e no serão indiciados a não ser que a família de Gagliasso peça danos morais. A delegada ressaltou que é importante que vítimas tirem um print com a url da página para registro na delegacia, assim a polícia pode fazer a identificação.

Giovanna Ewbank e TitiReprodução Internet

Outras sete pessoas foram levadas para prestar esclarecimentos, mas já foram liberadas. 

Em novembro, Bruno Gagliasso registrou o caso na Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI). “Ela ainda não entende nada disso, mas mais tarde vai entender e é por isso que a gente está aqui”, disse o ator, na época. A menina foi adotada pelo casal este ano.

Delegada ressaltou a importância de vítimas tirarem um print com a url para que registrem o caso para que a polícia possa fazer a identificação. Esse tipo de crime virou moda entre os adolescentes, que combinam quem será o famoso atacado. A adolescente envolvida no caso já fez posts ofensivos à cantora Gaby Amarantos, mas a mesma não prestou queixa e a delegada não deu mais detalhes. 

Últimas de Rio De Janeiro