Mais Lidas

Última semana do ano será de sol forte e praias cheias

Calorão e águas claras lotam praias em plena segunda e mudam o humor do carioca para o Réveillon

Por lucas.cardoso

Rio - O ano de 2016 chegava ao fim com o carioca em um mau humor raramente visto. Não sem razão, dada a crise econômica reinante, a falência dos serviços públicos, o atraso de salários para servidores e os escândalos de roubalheira na política. A Cidade Maravilhosa que tem o Redentor a abençoá-la, no entanto, reagiu. Enquanto era montado o único palco de um Réveillon de Copacabana mais modesto do que o de anos anteriores, Iemanjá presenteou a todos com um mar não caribenho, mas paradisíaco.

“Alguma coisa boa a gente precisa ter. E, olha, capricharam. O mar está incrível. A água está cristalina, cheia de peixinhos, a temperatura está ótima e a cerveja, gelada. Só não está perfeito porque meu décimo-terceiro não saiu. Nem o salário de novembro o estado pagou”, brincou, bem-humorada, a professora Lúcia Maria Souza, de 39 anos, que dá aulas na rede estadual.

Os cariocas e turistas aproveitaram o forte sol para aproveitar as praias do Rio nesta segunda-feira. O calor deverá permanecer na cidade nesta última semana do anoFoto%3A Maíra Coelho / Agência O Dia

O argentino Juan Lorenzo Díaz, de 33 anos, está no Rio pela quarta vez e também percebeu que o clima na cidade não era dos melhores antes do Natal. Mas prevê uma grande virada de ano. “Alguma coisa aconteceu, e eu desconfio que é este mar. Nunca tinha visto essa praia assim”, elogiou, próximo ao palco que está sendo montado em frente ao hotel Copacabana Palace.

Juan é apenas um dos 865 mil turistas que devem chegar ao Rio para, segundo as estimativas, movimentar a economia carioca com nada menos que US$ 691 milhões (cerca de R$ 2,2 bilhões), melhorando o humor de muito mais gente na cidade. Ao todo, são esperados 2 milhões de pessoas para a queima de fogos na praia mais famosa do país.

Na última sexta-feira, banhistas lotaram as areiasFoto%3A Daniel Castelo Branco / Agência O Dia

A principal atração musical celebrará os 20 anos do show “O Grande Encontro”, com Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo. Abrindo a festa, Alex Cohen, DJ MAM e Leo Jaime. No fim, como de hábito, as escolas de samba, desta vez com Mangueira e Unidos da Tijuca.

Se a previsão de economistas e cientistas políticos ainda não é das melhores para 2017, a dos meteorologistas não deixa ninguém que gosta de praia reclamar. A temperatura, nesta segunda-feira, chegou a 38,9 graus, com sensação térmica de 43,8 graus, e deve se manter neste nível nestas terça e quarta-feira, segundo o sistema Alerta Rio, da Prefeitura do Rio.

Na quinta e na sexta-feira, pancadas isoladas de chuva devem refrescar o fim de tarde e início de noite, mas o sol volta com força no sábado, dia 31. Também não há previsão de chuva ou templo nublado para a noite de Réveillon.

Haverá festa em mais nove bairros do Rio

Haverá shows em outros nove bairros da cidade a partir das 19h30 do dia 31. No Parque Madureira, a festa começa com Império Serrano, segue com DJ Michel, do Baile do Viaduto, Naldo e Portela.

No Flamengo, Luiz Kiari, Vtrix, São Clemente e Salgueiro. Na Ilha do Governador, DJ PH, Bruno Maia, Intimistas, ImaginaSamba e União da Ilha. No Piscinão de Ramos, o público contará com DJ Érick, Bonde do Vinho, Ferrugem, Beija-Flor e Grande Rio.

No IAPI da Penha, DJ Café, Beleléu, Holograma, Clareou e Imperatriz Leopoldinense. Na bucólica Ilha de Paquetá, a festa da virada terá DJ Beto Mancha, Claudio Zolli, Swing & Simpatia e bateria da Paraíso do Tuiuti.

Em Sepetiba, o Réveillon será comandado por DJ Alex Correia, Jonathan Alexandre, Coisa Séria, Chininha e Príncipe e Mocidade Independente. Em Pedra de Guaratiba, DJ Moisés Junior, Pura Amizade, Alex Cohen e Tá na Mente, fechando com a Vila Isabel. Na Barra, haverá a queima de 5 toneladas de fogos em hotéis, shopping e no Quebra-Mar.

Onze balsas são montadas

As 11 balsas que serão responsáveis pela queima de fogos em Copacabana já estão sendo preparadas para o show pirotécnico. O material foi descarregado, nesta segunda-feira, de 11 caminhões no ancoradouro da empresa responsável, na Ilha do Governador.

Ao todo serão quatro dias de trabalho intenso para a conclusão da montagem dos fogos, que envolve mais de 40 pessoas.

“As regras de segurança são muito rígidas. Os acionadores dos fogos serão instalados apenas no dia 31 de dezembro”, explica Ricardo Alves, Diretor da Área Marítima da LOCAR Guindastes.

As balsas serão montadas, uma a uma, e aguardarão, no próximo dia 30, sexta-feira, as vistorias finais da Capitania dos Portos, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia