Procon pede explicações à Cedae por rompimento de tubulação em Santíssimo

Pelo menos 15 famílias tiveram as casas invadidas pela água e pela lama nesta quarta-feira

Por O Dia

Rio - O Procon Estadual abriu uma investigação preliminar, nesta quinta-feira, para pedir esclarecimentos à Cedae sobre o rompimento de uma adutora em Santíssimo, na Zona Oeste. O caso ocorreu nesta quarta-feira. Pelo menos 15 famílias tiveram as casas invadidas pela água e pela lama.

Enorme "chafariz" se formou após tubulação se romper na Estrada do Lameirão%2C em SantíssimoReprodução Internet

A Cedae terá um prazo de 15 dias úteis, contados a partir da notificação, para prestar os esclarecimentos pedidos pelo Procon. A autarquia quer saber como a companhia está cuidando do "ressarcimento aos consumidores lesados". "O Código de Defesa do Consumidor garante o direito à prestação adequada e eficiente dos serviços públicos em geral".

Se a Cedae não apresentar os esclarecimentos no prazo de 15 dias úteis ou os argumentos não foram aceitos pelo setor jurídico do Procon, a companhia será autuada. Procurada pelo DIA, a Cedae informou que ainda não foi notificada oficialmente pelo órgão, por isso não vai se pronunciar.

Últimas de Rio De Janeiro