Por gabriela.mattos
Estrada do Porto Velho foi interditada por barricadas na noite desta quinta-feiraWhatsApp O DIA (98762-8248)

Rio - Os intensos tiroteios em Cordovil, na Zona Norte, têm assustado moradores e criado um clima de guerra no bairro desde novembro do ano passado, quando traficantes de uma facção rival invadiram a Cidade Alta. Na última quarta-feira, Thavilis Cruz de Souza, de 18 anos, foi morto na Rua Meengaba e o dono de um mercado foi baleado. O ferido, que não teve o nome revelado, foi socorrido e levado para um hospital da região.

A polícia disse que eles teriam sido atacados por homens armados que estavam dentro de um carro. De acordo com a Delegacia de Homicídios da Capital (DH), um inquérito foi aberto para investigar as causas e a autoria do crime. 

Na noite desta quinta-feira, os moradores fizeram barricadas na Estrada do Porto Velho, principal via do bairro, para protestar contra a falta de luz. Eles relataram que estão sem energia elétrica há três dias na localidade Divineia, na Cidade Alta. Procurada pelo DIA, a Light negou o ocorrido e afirmou que não há registros de ocorrência na rede da área. 

"Vale ressaltar que nessa época do ano, as ocorrências aumentam em razão da sobrecarga na rede elétrica devido ao elevado índice de furto de energia, como nessa comunidade. Por conta das altas temperaturas, os transformadores, que são dimensionados para atender aos clientes regulares/formais e, não, aos fraudadores, acabam não suportando a elevada carga", completou a concessionária, em nota.

Você pode gostar