Por bianca.lobianco
Rio - Policiais civis da Delegacia de Defesa do Consumidor (DECON), prenderam Rafael de Souza Dalmas, de 26 anos, e José Luiz Pereira da Cruz, de 34 anos, durante a operação "Terra Prometida”, realizada em alguns locais da Zona Oeste com o objetivo de reprimir  crimes ambientais e desmembramento de solo.
Informações obtidas durante as investigações apontam que Rafael era o responsável por um dos loteamentos irregulares no Itanhangá e pela veiculação (através de prospectos, cavaletes e placa) da venda irregular de lotes em imóvel não desmembrado e sem autorização junto aos órgãos competentes. José Luiz era o responsável por tomar conta de um dos terrenos.
Publicidade
A polícia alerta que os adquirentes dos lotes também estão incursos na lei de crime ambiental em razão de construir imóveis sem as autorizações dos órgãos públicos competentes e sabedores de que o loteamento é irregular.
O delegado da especializada explica ainda que o desmatamento ilegal retira a proteção natural do terreno, deixando toda a área exposta à ação das chuvas que penetram o solo desprotegido, aumentando a possibilidade de desabamentos e o risco para os moradores que vivem na região.
Publicidade
As investigações continuam e as pessoas que adquiriram lotes, aquelas que construíram e quem trabalhou nestes empreendimentos irregulares serão ouvidas.
Qualquer cidadão que tenha informação que possa contribuir com as investigações pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cidadão (CAC) pelos telefones (21) 2334-8823 e 2334-8835 ou pelo chat https://cacpcerj.pcivil.rj.gov.br.