Bangu transfere presos

Seap identifica detentos que denunciaram más condições em vídeo de celular

Por O Dia

Presos apareciam com o rosto cobertoReprodução Internet

Rio - A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) identificou seis internos do Complexo Penitenciário de Gericinó responsáveis pelo vídeo denunciando as más condições do presídio,que circulou nas redes sociais. Em nota, a Seap informou que eles foram encaminhados à delegacia e depois serão levados para a Penitenciária Laércio da Costa Pelegrino (Bangu 1), para cumprimento de pena em Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). Entretanto, sobre a falta de água própria para consumo, uma das reclamações apresentadas no vídeo, a Seap limitou-se a informar que “o problema está sendo solucionado”.

Com relação à tentativa de fuga na unidade Lemos Brito (Bangu 6), quando foi encontrada uma cela com as grades serradas, a Seap esclareceu que três internos também foram transferidos para Bangu 1, inaugurado em 1987 para abrigar presos mais perigosos.

O sistema penitenciário do Rio tem registrado pequenos conflitos entre presos de facções diferentes. Ex-policiais e milicianos, presos na Lemos de Brito, também têm sido ameaçados por traficantes. O ex-governador Sérgio Cabral está preso em Bangu 8 e sua esposa, Adriana Ancelmo, na Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, ambos no Complexo Penitenciário de Gericinó.

Presos de Gericinó reclamam que falta até água própria para o consumoJohnson Parraguez / Parceiro / Agência O DIA

De volta ao Degase

Segundo o Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), cerca de 500 dos 613 adolescentes que cumprem medida socioeducativa de semiliberdade retornaram às unidades ontem.

Eles receberam o benefício de passar o fim de ano com a família e tiveram o retorno adiado em uma semana, por falta de alimentação e limpeza, devido à crise do governo estadual. Segundo fonte do Degase, o custo anual do órgão é de R$ 54 milhões, mas o governo deixou de repassar, em 2016, mais de R$ 30 milhões do total. O Degase conta com cerca de 2.600 adolescentes.

Últimas de Rio De Janeiro