Crivella visita hospital com 250 crianças na fila por cirurgia

Prefeito admitiu que há déficit de profissionais na unidade Menino Jesus, em Vila Isabel, e sugere união no combate ao Aedes aegypti

Por O Dia

Rio - O prefeito Marcelo Crivella demonstrou preocupação com uma possível sobrecarga na rede municipal de saúde devido à crise econômica que afeta os serviços estaduais. Ficou claro nesta terça-feira, durante visita ao Hospital Menino Jesus, referência pediátrica localizada em Vila Isabel. Para enfrentar doenças cuja incidência aumenta no verão, tais como a dengue, zika e chikungunya, Crivella pediu a união das esferas federal e estadual.

Ele disse já ter conversado com o governador Luiz Fernando Pezão sobre seu interesse em municipalizar as 15 UPAs. “Pedi ao secretário (Carlos Eduardo) para revisar os contratos, pois há problemas sérios com as Organizações Sociais” ponderou.

Ele anunciou a possibilidade de rescindir o contrato com as Organizações Sociais que administram hospitais da Zona Oeste, caso o serviço não melhore.

Prefeito cumprimentou parentes de pacientes e repetiu que quer municipalizar 15 UPAs estaduaisSeverino Silva / Agência O Dia

Na visita, Crivella elogiou o trabalho dos funcionários, e admitiu que há um déficit de profissionais. Atualmente, 250 crianças aguardam na fila por cirurgias. Segundo informações da direção, o hospital atende em média a 10 mil crianças por mês. Para o chefe do setor de neurocirurgia, Antonio Bellas, a maior dificuldade que a unidade enfrenta é a alta rotatividade dos técnicos de enfermagem. Na sua avaliação, a contratação de 50 técnicos e de 15 enfermeiros reduziria a fila de espera por cirurgia.

Mãe de uma menina de 5 anos que faz tratamento contra asma, Sara Campos da Silva, 22 anos, reclamou da estrutura do prédio, inaugurado na década de 1930: “Elevadores têm problemas frequentes, obrigando a minha filha a subir quatro andares de escada. Ela usa tubo de oxigênio para melhorar a respiração”, criticou.

Crivella prometeu priorizar a contratação de técnicos de enfermagem e enfermeiros e adquirir aparelho de raio-x.

Últimas de Rio De Janeiro