Chuva forte coloca Rio em Estágio de Atenção e alaga ruas

Previsão é de chuva forte para próximas horas. Centro foi um dos bairros mais atingidos pelo temporal e na Zona Sul a Rua do Catete foi interditada

Por O Dia

Rio - Uma forte chuva atingiu o Rio no começo da tarde desta quinta-feira e deixou vários pontos da cidade com ruas aladadas, provocando grandes congestionamentos. Por conta do temporal, o Centro de Operações da Prefeitura do Rio (COR) decretou Estágio de Atenção em toda a cidade. Segundo o COR, existem áreas de instabilidade formadas pela atuação de um sistema de baixa pressão na costa do município. A estação do VLT Santos Dumont está com intervalos irregulares por causa da chuva.

Ruas da Lapa ficaram alagadas após temporal Rafael Nascimento / Agência O Dia

Para as próximas horas, há previsão de chuva moderada a forte, acompanhadas de rajadas de vento e descargas elétricas na cidade. O aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio, fechou e todos dos pousos e decolagens foram desviados para o aeroporto internacional do Galeão, na Ilha do Governador.

Pontos de alagamento

Centro

Na Lapa, na Região Central, ruas como do Lavradio, Mém de Sá, do Resende, do Riachuelo, Teotônio Regadas, do Passeio e Teixeira de Freitas ficaram alagadas. Carros ficaram ilhados e o trânsito na região ficou complicado. 

Esgoto transborda em frente ao Arcos da Lapa%2C junto a uma base da Guarda Municipal. Problema é recorrente quando chove forte no bairroAdriano Araújo / Agência O Dia

Em frente ao Arcos da Lapa, junto a uma base da Guarda Municipal, um bueiro de esgoto transbordou. O problema é recorrente no local sempre que chove forte na região.

Há muita água parada após a chuva também na Avenida Rio Branco, altura da Rua Visconde de Inhaúma, assim como na Rua Sacadura Cabral, perto do Hospital dos Servidores. Outro ponto de alagamento é a Avenida Marechal Floriano, perto da Central do Brasil.

Zona Sul

No bairro do Catete, a rua que leva o mesmo nome do bairro foi interditada, a partir da Rua Corrêa Dutra, devido ao enorme alagamento na região. A opção para o motorista é seguir pela Praia do Flamengo. A Rua Senador Vergueiro também ficou alagada. Equipes da prefeitura foram acionadas para desfazer os pontos de alagamento.

Pedestres ficam ilhados no Catete%2C na Zona Sul do Rio%2C após temporal que atingiu cidadeLeitor Felipe Carvalho

Na Praia de Botafogo, na altura do Edifício Argentina, também há grandes bolsões d'água na pista sentido Copacabana. O trânsio é bastante lento e motoristas devem evitar a via.

O trânsito também parou por conta de acúmulo de água no Aterro, na altura do Hotel Novo Mundo, no Flamengo, nos dois sentidos da via expressa.

Zona Norte

Chuva alagou estação Tomás CoelhoKarilayn Areias / Agência O Dia

Motoristas encontraram também bolsões d'água na Boulevard 28 de Setembro, em Vila Isabel. De acordo com o Centro de Operações Rio, o trecho já teve a água escoada. O trânsito, entretanto ainda apresenta lentidão.

Moradores do bairro da Tijuca, um dos que também foram bastante atingidos pela chuva, reclamaram de bolsões d'água nas ruas Barão de Mesquita e José Higino. Uma árvore caiu na Rua Soriano de Souza. A Comlurb foi acionada. 

Também houve queda de árvore na Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, no sentido Freguesia. Uma faixa foi interditada.

Segundo o Climatempo, a temperatura deve variar entre 22°C e 34°C. Já nesta sexta, a temperatura deve cair ainda mais. A mínima deve ser de 21°C e a máxima deverá ficar em torno dos 32°C.

Passageiros do metrô também reclamaram de chuva dentro da estação de Tomás Coelho, por volta das 21h30 desta quinta-feira. A plataforma ficou com poças d'água.

Procurado pelo DIA, o MetrôRio informou que não há vazamentos no teto da plataforma. A concessionária explicou que, como tem uma parte descoberta na estação, o vento ajudou a molhar o chão. A empresa reforçou que os funcionários da limpez estão no local para ajudar a mantê-lo seco e seguro.

Zona Oeste

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, houve registro de rajada de vento forte (52,9Km/h) na estação Marambai, às 13h. 

A prefeitura recomenda que a população tome as seguintes ações preventivas:

- Permaneça ou procure um local seguro. Evite áreas sujeitas a alagamentos e/ou deslizamentos;

- Verifique se há sinais de rachaduras em sua residência. Ao perceber trincas ou abalo na estrutura, acione a Defesa Civil pelo número 199 e evite ficar em casa; 

- Moradores de áreas de risco precisam ficar atentos aos alertas sonoros. O acionamento das sirenes indica perigo de deslizamento. As pessoas devem se deslocar para os pontos de apoio estabelecidos pela Defesa Civil Municipal. Os locais são informados pelo número 199;

Região da Lapa foi a mais atingida pelo temporal WhatsApp O DIA (98762-8248)

- Redobre atenção ao dirigir. Em caso de chuva, as pistas ficam escorregadias e podem conter bolsões d’água. Mantenha os faróis acesos;

- Em casos de ventos fortes e/ou chuvas com descargas elétricas, evite ficar próximo a árvores ou em áreas descampadas;

- Evite colocar o lixo nos pontos de coleta. A água da chuva pode levar o lixo a entupir bueiros e galerias;

- Fique atento às informações divulgadas pelos veículos de comunicação;

- Se necessário, use os telefones de emergência 193 (Corpo de Bombeiros), 199 (Defesa Civil) ou 1746 (Central de Atendimento da Prefeitura).

Núcleos de chuva atuam em pontos do Rio Reprodução / Centro de Operações Rio

Últimas de Rio De Janeiro