Moradores vivem clima de guerra em áreas com UPP

População das comunidades do Turano, Vila Cruzeiro, Mangueira e Cidade de Deus tem dia de pânico com intensos tiroteios. Há até confronto entre facções

Por O Dia

Rio - Moradores de quatro comunidades com Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) voltaram a sofrer com os tiroteios ontem. Os confrontos ocorreram nos morros do Turano, Vila Cruzeiro, Mangueira e Cidade de Deus. “Evitem a CDD (Cidade de Deus). Tiroteio pesado em diversos pontos”, relatou uma moradora na rede social. “Guerra. Queremos paz. Não aguento mais viver assim”, escreveu outro.

No Morro do Turano, Rio Comprido, uma guerra entre facções pelo controle da venda de drogas levou pânico aos moradores. Bandidos da facção Amigos dos Amigos (ADA) invadiram a área, dominada por criminosos ligados ao Comando Vermelho (CV). A UPP confirmou que foram ouvidos disparos na localidade conhecida como ‘Chacrinha’ e que buscas foram feitas, mas ninguém foi preso.

Na Mangueira, policiais da UPP trocaram tiros com homens armados, por volta das 7h na Rua da Prata. Os criminosos, que ainda controlam a área e também pertencem ao CV, fugiram após o tiroteio. Ninguém ficou ferido.

Uma operação do Batalhão de Choque (BPChq) na Favela Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, resultou em apreensão de drogas. O caso foi registrado na 45ª DP (Alemão). Já na Cidade de Deus, PMs do 18º BPM (Jacarepaguá), com apoio de homens da UPP local, realizaram uma operação na comunidade. Houve confronto, mas ninguém foi preso. A ação visava reprimir o tráfico da comunidade, controlada pelo CV.

Morte no Dendê

Já no Morro do Dendê, comunidade que não é pacificada na Ilha do Governador, Carlos Alberto Cambraia Júnior, o Metal, foi morto à tarde, em operação policial. Ele é apontado como um dos ‘braços’ do traficante Fernando Gomes de Freitas, o Fernandinho Guarabu, e foi baleado em confronto com homens do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Metal chegou a ser levado para o Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha, mas não resistiu aos ferimentos. Um fuzil HK G3 foi apreendido.

Outro suspeito também foi baleado na ação e socorrido na mesma unidade. A polícia informou que ele estava com uma pistola. Revoltados com a ação, moradores desceram para a Estrada do Dendê e fecharam a via, ateando fogos em sacos de lixo.

Comerciantes fecharam as portas mais cedo. O ato foi desfeito pela polícia por volta das 20h. Ninguém foi preso.

Últimas de Rio De Janeiro