Por gabriela.mattos

Rio - Presidente nacional do PDT, que deixou a base de Pezão em abril do ano passado, Carlos Lupi é contra a volta do partido para o governo estadual. “Caso algum deputado assuma secretaria no governo Pezão, terá que se licenciar do PDT, porque não estará representando o partido. Essa é a minha opinião. Amanhã (hoje, quarta-feira) vou me reunir com a bancada para discutir isso. Quero ouvir a maioria”, disse o cacique pedetista, ontem, ao Informe.

O deputado estadual Thiago Pampolha (PDT) já foi convidado por Pezão para assumir a Secretaria de Esporte e Lazer. Ao governador, Pampolha disse que aceitará o cargo.

Posição

Segundo Lupi, o PDT, que tem a segunda maior bancada da Assembleia Legislativa, votará contra o aumento da alíquota previdenciária de ativos e inativos. “O Rio precisa se recuperar sem penalizar servidor e aposentado. Não vai ser (a oferta de) secretaria que vai nos fazer mudar de posição.”

Disputa de forças

Ex-prefeito de Duque de Caxias, Alexandre Cardoso (PSD), que não emplacou o sucessor, tem conversado com o ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab (PSD-SP), sobre a possibilidade de presidir a Nuclep (Nuclebrás Equipamentos Pesados), que é vinculada ao ministério e tem sede em Itaguaí.

Disputa de forças 2

Já o deputado federal Alexandre Vale (PR), que também tem entrada com Kassab, pediu a nomeação de Saulo Farias, ex-diretor administrativo da Nuclep.

V de Victor

A vingança do advogado Victor Travancas veio em forma de processos. Travancas fez campanha para Crivella na disputa pela prefeitura e, depois da eleição, pediu a presidência da RioTur. Não foi atendido. Moveu, então, dois processos contra a prefeitura. Um pede a suspensão do uso da logomarca criada pela equipe de Crivella. O outro, a proibição de cultos religiosos na prefeitura.

V de Victor 2

Durante a campanha voluntária para Crivella, Victor se envolveu em episódio polêmico no primeiro turno. Imprimiu panfletos com fotos de Crivella ao lado do cardeal-arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta. Dom Orani negou que apoiasse Crivella, e a campanha do então candidato passou por uma saia-justa.

V de Victor 3

A mágoa também fez com que Victor apagasse texto que publicou no Facebook em outubro. “Hoje é aniversário do Senador Marcelo Crivella, que está completando 59 anos de vida. Tenho a honra de ser amigo de longa data do Senador."

Você pode gostar